30‏/12‏/2005

um beijo na realidade

o querido amigo Eduardo Castor me presenteou com um livro meio auto-ajuda, meio ficção sobre a necessidade de encarar a realidade.
Como previsto, depois de um ano e hibernação, acordei super feliz e pronta para tocar minha modesta vidinha, aprendendo, dividindo, rindo, chorando, e o mais gozado disso tudo é já saber que o caminho não será feito só de floers e tendo plena ciência disso ainda acreditar no caminho, ainda ganhar o chão e tocar a vida. Afinal, vida que segue.
São metas minhas para 2006 (mesmo que não as conclua):
Ingressar o mestrado
Continuar com a confecção
Estudar francês
Fazer yoga
Tirar minha habilitação
Emagrecer cinco quilos
Cuidar da minha celulite (que está catastrófica)
Montar o atelier
Bem, há uma série de outras coisinas que gostaria muito que rolassem, mas sinceramente não vou mais ficar me iludindo com esperanças de tornar minha vida melhor se conquistar isso, aquele ou aquilo; tampouco crer num príncipe encantado que virá um dia num lindo cavalo branco ou que seremos felizes, ou que existirá um príncipe (quem garante?)... pelo sim, pelo não, prefiro tocar minha vidinha com meus recursos
um bom ano pra todos nós ;)

28‏/12‏/2005

oposto do sexo

quem me conhece sabe bem que sex appeal tampouco figura nos meus parcos atributos de sedução. Não que eu seja assexuada ou oriunda dum planeta onde os seres só se reproduzam por meio de osmose. O lance é que dadas as minhas medidas, qualquer gesto too girlie pode soar beeeeeeem ridiculo, ou pior, mais assustar que excitar o partner.
Pois eis que eu, por tanto tempo intimamente soziha (sem entrar aqui em maiores detalhes) e há um ano ionteiro sem me relacionar (isso mesmo que você entendeu, trepar) com alguém, resolvo abrir meu coração - e as pernas também, literalmente - e dividir minhas angústias de insatisfação (essa solidão que o sexo sacia, que o carinho, o gozo e a sedução satisfazem) com um possível partner.
Não que nós não nos interessássemos por sexo, muito pelo contrário. Cada qual ao seu modo, tinha seus desejos mais intrínsecos, seus brinquedos, possivel partner, eu não poderia sair rolando pela grama barreada de brasília, com as ancas enganchada em suas pernas. Mas teria de ser muito política e saber muito bem manusear as doces armas da sedução, pois dadas as
situações de minha vida ultimamente, a chance de o tiro sair pela culatra era certa, e eu não me sentia muito segura em relação a esse tipo de assunto. Então munida muito mais de coragem que esperteza, eu resolvo convidá-lo para dormir em casa.
Infelizmente, eu não vim com o chip que discerne amor do sexo, então não consigo separar as duas coisas, não fico com a cabeça legal, o que é uma bosta, porque você perde ótimas chances de ter um sexo maravilhoso e perde melhores chances ainda de calar a boca na hora certa e transformar um delicioso amigo em marido, namorado ou qualquer coisa mais séria. Mas não; eu tinha de tentar e a chance era fifty fifty.
Como nossa amizade era algo confuso, lotada de sentmentos embolados na minha cabeça e bichos mil no meu imaginário, eu achava que tratando naturalmente a situação, as coisas desenrolariam numa boa, e não soaria vulgar, e que dessa vez eu não complicaria as coisas e com muita sorte, eu pudesse até conquista-lo...
Mas o que recbi foi uma bronca, daquelas dignas de bedéis de colégio. Quando perguntada se eu só pensava em comê-lo, ruborizei na hora e meu coração disparou. De nada adiantaria explicar-lhe que por noites e dias sonhara com aquilo, nem que era uma prostituta vil, alucinada por noites insaciáveis. paciência... que isso me garanta mais dois anos sem sexo. Eu que aprenda a seduzir melhor, e usar as palvras certas não nas piores horas.

27‏/12‏/2005

como disse Voltaire, o que é preciso é cultivar noso jardim

Nesse novo ano, não quero cultivar coisas ruins dentro de mim. Há quanto tempo não cuidava de mim mesma? não cuidava meu corpo, não gostava de mim? Porra, eu trbalho com imagem, com o belo (ok, dentro duma determinada esfera, digamos visual) e ontem me dei conta dde quanto tempo perdi cuidando da vida alheia... porquwe o namorado não gostava disso, porque o namorado não gostava daquilo, porque o amigo prefere isso, e na verdade fui esquecendo de mim... das minhas vontades, dos meus desejos... era uma coisa que imperciptivelmente foi me dominando.
Então, nesse ano, cuidarei do meu jardim! Cuidarei da minha pele, do meu corpo... da minha alma, da minha saúde, comerei menos, caminharei mais, amarei ao próximo mais, perdoarei mais, esquentarei menos e tentarei ser mais feliz. Porque sinceramente, hoje, quem me interessa sou eu mesma.

7‏/12‏/2005

isso eh baseado numa história real

eu poderia dizer muitas coisas. Que tudo foi piração da minha cabeça, que o amor incompreendido se torna mais forte justamente porque vai se tornando impossível; que as coisas tendem a serem as mesmas já vistas em outras etapas de outras vidas, de outros tempos, dias, meses e anos atrás com outras pessoas e que tendem a se repetir, repetir, repetir; Mas dessa vez vou falar da conversa entre uma mulher e um homem: (O indicado em vermelho se refere a mulher; o indicado em azul se refere ao homem; o indicado em cinza a contestações feitas pela autora)

Você me instiga. É isso. Simplesmente isso E são tantos os sentimentos antagônicos que me perco entre eles e não sei mais se você é o que é pra mim ou é apenas um prêmio que quero ostentar no meu quarto pra mostrar para as pessoas o que eu posso fazer; e eu tenho medo disso... Os sentimentos antagônicos são a tua amizade, que é linda e você, apesar da pouca idade, já é um homem de verdade.; o tesão, porque convenhamos, não se faça de bobo qando o assunto é você; e um maldito sentimento de culpa cristã porque você não é meu, nem é pra ser meu, nem nunca vi ser meu. E eu peço a Deus (e como eu peço) para que nunca seja!!!

Você é uma mulher bonita. E é uma mulher de verdade (intercepção: sim, eu sei que sou forte). E isso que já houve enmtre a gente não pode ser apagado mas não deve mais exisitir. Eu tenho uma decisão tomada e estou certo disso

Mas eu não tive chance!!?? Não digo chance de te seduzir e persuadir a ser meu, porque minhas artimanhas para isso são péssimas; mas não tive o gosto do meu gozo!! Não escolhi; fui escolhida. O que aconteceu foi ao seu modo porque você assim o quis. Eu não pude opinar, ou dizer, olha: vamos fazer isso!! Eu não tenho uma chance????

Eu temo isso. Eu temo misturar as coisas. Eu não sei mescla-las bem e nunca vi isso dar certo dessa maneira.

Bem, mas eu tenho alguma chance?? Eu tenho direito de amar por HOJE?? porque tive um dia péssimo, eu estou vendo minha mãe se ir, estou vendo minha vida se esvair pelos meus dedos, um emprego monótono e um ano que não desejaria para ninguém. (intercepção: cabeça entre as mãos, com longos suspiros) Eu digo. Eu PRECISO disso; Eu quero isso!

Suspiros... Longas baforadas de um ar sujo... Olhos longe... O corpo deslocado pro lado oposto ao meu, medo da invasão talvez...

Você... me perdoa??? Eu estou decidido!

O que eu posso fazer? Tenho escolhas? Posso perder tua amizade (coisa que não quero) ou perder você (sem nunca ter tido...) eu estou certa... Não quero perder você

Um abraço de verdade. Temeroso de uma invasão ainda... Um choro fino misto de dor, pena, piedade, desejo, vergonha, carinho, alívio e reprovação. E dessa vez APENAS UM AMIGO para todo o sempre...

Eu posso ser seu amigo, mas descobre algo sobre mim agora. Eu ainda sou uma merda como homem...

Desculpa... Mas você é mesmo. Uma merda como homem. É bonito, é irresistível,´mas é uma merda como homem

6‏/12‏/2005

eu não quero amar!!!!

Eu não quero amar alguém que não me serve. Alguém que não é pra ser meu. alguém que pertence a outro coração, outro colo... Quero alguém para mim, pleno, inteiro. E não quero sofrer a cada cerveja com os amigos achando que ele nunca mais voltará. E não quero achar que nada do que eu faça ou tente fazer será suficiente pra sustentar esse mor, porque por mais que eu peça, esse amor cresce... por mais que eu jogue tudo fora e cuspa isso todos os dias ao acordar e a vergonha cristã embasse minha visão, seu olhar doce é a coisa mais linda que desperta em mim todo e qualquer desejo de voltar a viver normalmente. E, por mais que eu entenda que tudo é tão supérfluo e utópico, quem sou eu pra não me perder nos meus sonhos, sozinha no meu quarto, quer seja ele numa cidade que nunca dorme ou numa que nada me desperta???
Porra, por que esse amor não some, não arde em mentira, não arde logo numa desgraça ou algo que me magoe de vez para nunca mis acreditar nessa possibilidade? por que ele ainda vem e me conforta??? por que ele ainda me dá abrigo??? e por que esse abrigo é tão bom????

18‏/11‏/2005

urgência de amar

eu tenho urgencia de um amor. de viver um grande amor. uma emergência que nada mais faz sentido nem nada mais me dá o suporte que um colo pode dar.que um sorriso pode dar. mesmo que esse sorriso seja de passagem. mesmo que esse sorriso seja de outro alguem. (mesmo que esse sorriso só exista na minha cabeça). mesmo assim eu quero viver esse amor. quero acordar do lado dele, sorrindo boba, passar horas falando de tudo e do nada. náo quero dessa vez armar a pessoa com minhas pirações, meus problemas. só quero fazê-lo feliz ao meu lado.
não quero dividir...simplesmente não quero. quero pleno, intenso, grandioso! ligar pra dizer oi, pra ouvir a voz, sem medo de ter ligado na hora errada, por que não existe hora errada. eu tenho uma emergência em amar. eu não sei como lidar com isso, infelizmente. mas felizmente eu ainda tenho urgência de um amor

3‏/11‏/2005

tipassim, é o fim do mundo ou só eu tô pirando...

Infidelidade pode justificar o fim do namoro de Bündchen e DiCaprio

Segundo o jornal britânico The Sun, foi a top model brasileira Gisele Bündchen que decidiu colocar um ponto final no namoro com o ator Leonardo DiCaprio, que já durava cinco anos.
De acordo com a publicação, Gisele estava cansada das constantes infidelidades do ator. Por isso, achou melhor finalizar a relação.
Bem, guardarei isso como lema de cabeceira... se ela pode, porque não posso?

27‏/10‏/2005

monogamia

você não quer acreditar em relacionamentos convencionais. tenta se adaptar ao novo rumo que os relacionamentos têm tomado. Você tenta encontrar pessoas que possam vir a se interessar pelos seus gostos. mas você tem medo, porque uma vez seu coração preenchido, a busca cessa. mas você nunca sabe quando a busca cessa, porque os olhos insistem em espionar amores alheios, você outra vez tende a desacreditar no amor, na possibilidade de ficar junto por toda uma eternidade. você vê pessoas ao seu lado amando, amando, amando, apostando em relações modernas, apostando em outras relações, e não consegue se ver na mesma situação. não consegue dividir seu amor, não consegue receber pouco amor de outrem. é um jogo de tudo ou nada. vocênão quer acordar e ter de ir embora. não quer compromissos desmarcados... quer inteiro.
te dizem que hoje é assim. que isso não é trair, porque seu coração não está nisso. quem disse que meu coração não vai se prender? então te avisam que um dia, a monotonia baterá na sua porta e qualquer excitação barata te consumirá. que seus sonhos arderão em brasas por outros. você sabe, já viu esse filme. mas ão quer vê-lo novamente. dessa vez você quer fazer direito, mas sabe que não conseguirá. e no fim, virá que tudo aquilo que mais recriminou já faz parte de você

24‏/10‏/2005

van vop diz:
vc conhece alguem, mas a pessoa namora
van vop diz:
e esta indisponivel (disponivel apensa for fun)
"Carlos Gonzalez" diz:
uhm
van vop diz:
o que vc faz? poe a honestidade num frasco e aproveita?
"Carlos Gonzalez" diz:
yeap
van vop diz:
ou voce engole a derrota e agradece a honestidade alheia?
van vop diz:
acreditando piamente que sendo honesto, conseguirá livrar o mundo das caries?
"Carlos Gonzalez" diz:
aproveito...
"Carlos Gonzalez" diz:
me transformo em uma cárie... pois não sou paladino da verdade e nem ganho pra isso...

22‏/10‏/2005

última bolacha do pacote

Tem acontecido algo estranho comigo...
Nnca fui de fazer sucesso com os rapazes (e vcs bem sabem disso) e não é que nas últimas duas semanas, fatos até então inéditos podem ser creditados a minha completa soncisse, jah qyue numa festa 80´s (sim, eu sempre me meto nessas) veio um carinha de piracicaba (armei a arapuca...) com o maior lero pro meu lado, e não é que o cara era realmente lindo??
não, não lindo pro meu gosto, com trejeitos de george harrison, ou menor que eu 22cm, nada disso.. o cara era REALMENTE bonito... mas por alguma força maior que eu o máximo que consegui foi falar com ele.
ontem, no arena, um cara IGUALMENTE BONITO (juro que não dentro do meu perfil) passou e me arrastou... simplesmente.
vai saber... na gente nunca deve deixar de contar com o imponderável naum eh? as vezes o que uns recusam outros imploram pra ter...
no sabado, algo mais bizarro ainda acontece. Festinha de rock, aquela coisa de sempre...
alguem que gosta de beatles...ateh ai, ateh minha madriha de 80 anos gosta daqueles cabeludinhos rebeldes... alguem que gosta de new order (ops, tah esquentando)... alguem que acha o hook melhor baixista do mundo, mas o george harrison melhor guitarrista (opa, que eh isso, site de almas gêmeas?) alguem que accha que o melhor do reggae eh o police e o clash... buzzcocks!! post punk alemão!! happy mondays!! hippy, hippy, yayaya, yeyeye...
poruqe mulher eh tão besta e nesses momentos tende a se apixonar por qualquqer coisa que se mova e seja quente??? porque nessas horas a unica coisa que passa pela cabeça da gente qh que finalmente encontrou alguem pra botar no mundo o bernardo (homenageando o sumner) e o george (homenageando o harrison???) porque??? caraho.. to com trinta anos, jah tomei esporro pra cacete jah levei tanto não na cara, de gente que prefere ateh ficar soh a ficar comigo, e porque duma vez por todas eu não aprendo????

vai ver, na vida a gente não foi feito pra saber nada mesmo... soh contar com o impnderável... e no fim da noite, receber um beijo desonesto, ouvir que a melhor cosia que aconteceu no dia foi ter te conhecido e sair com um novo amigo no coração realemente não tem preço....

conquista do cacete

engraçado... no ano mais desgraçado da minha vida, talvez por forças que nem eu imaginava ter eu conquistei as coisas que mais queria... hj naum tenho medo de vôos, (ateh vou na janelinha), aprendi a me virar sozinha, a gostar da minha companhia acima de tudo, a amar meu espaço, minhas coisas e agora... minha casa!!!!!!

23‏/9‏/2005

o bom filho à caça torna

deu pra entender? não contente com uma vida de fracassos e múltiplos erros lá vou eu bater na porta e pedir um pão velho novamente.
bem, é isso. e não adianta dizer que me avisaram, eu realmente não tenho vergonha no meio da cara. pelo menos, torçam por mim

21‏/9‏/2005

wow!! quase um mês

wow! nem eu mesma acreditei quando vi quase um mês sem postar bobagem alguma. Não que não tivesse pensado bobagens (afinal, minha vida é uma grande besteiraiada) mas finalmente me deram um projeto pra tocar no trampo e agora estou atolada de trampos importantes ou não mas que me tiram um pouco da órbita maldita de punição, erro, culpa, pena que minha vida era. mas agora tenho outras atribuições, uma caminhada (8km diários) que me livram de pirações muito íntimas que vocês estão enjoados de ouvir... fora os dez quilinhos extras que quero eliminar, se não na caminhada, na boca fechada, mas quero um corpete à là gisele até dezembro (uiuiuiui) e estou muito mais interessada em descolar um bom emprego e uma chance de fazer meu mestrado do que qualquer coisa quente que se mova pra dentro do meu corpo...
Bem, o que aconteceu ness mês? Hmmm... deixe-me pensar...

minha mãe ficou bem doente, e não acredito muito que ela vá um dia se recuperar totalmente
minha tia veio do ES nos visitar e foi bem legal vê-la
comprei o livro novo da Marian Keyes (Casório??) e eh uma bosta
Fui na loca duas vezes e quase me acabei de tanto me divertir
Hmmm, levei um fora por msn (quáquaquá), pois bem, vejam vocÊs, a tecnologia à serviço da cuzice!
TRampei, trampei, trampei
Fechei uma coisa beem legal, mas ainda é surpresa (hihihihihihihi)
Fiz um curso de flash e aprendi metade do prometido
desenhei coisas, tomei muito sorvete, caminhei bastante, vi revistas de moda
Me diverti a beça com o Rayito de Sol (fofura de amigo).
AAAAh, e importante, vi o filme da Galisteu (se um dia aquilo poderá entrar pros anais do cinema nacional, eh claro) alias, pode sim, entrar nos ânus das atrizes que são péssimas, do evandro mesquita que é péssimo
voltei a ouvir new order

5‏/9‏/2005

No fundo do poço

Não me sinto culpada por tentar
tentativa e erro são comuns em qualquer jogo de sedução, e você sabe bem
Ligações sem respostas, a decepção vem à tona
Não há resposta do outro lado
Não há interesse nem coragem do outro lado
É difícil dizer, simplesmente, desculpa mas não dá
Mas esse mês me fez mais forte
Reaprendi a cair e levantar como criança numa pisicna plástica,
que acha aquilo seu poço, sem fundo...
Afinal, ser ignorada por uma caixa sonora lotada de cores que não fazem parte do seu mundo
E quem não quer se imaginar a Britney Spears enlouqeucendo os homens à sua volta?
Mas sou muito mais que uma simples telespectadora na minha vida
Não abandonarei sonhos maiores para viver ilusões egoístas regadas de programas de imbecialidades
Dessa vez aprendi a não me punir dessa forma
Errei, lutei, insisti no meu erro.
Pra me certidficar talvez de que ainda não esteja preparada
Mas muito mais despreparado está alguém que prefere zapear um mundo irreal a encarar um lindo dia de sol, a amar as pessoas
Alguém, que no fuindo do poço onde habita seu coração prefira hostilizar pessoas, transformando-as em monstros para esconder o buraco que habita sua alma...
Temperamentos lotados de insegurança que alimentei como pude com o que havia de melhor em mim (e disso estou certa)
Não foi assim, uma pena
Talvez eu me perca nos devaneios do meu livre pensar (porque eu penso)
Talvez fale demais e queira saber demais (porque eu penso)
Talvez queira agradar demais (porque eu amo)

mas hoje quero mesmo me agradar, mais e mais, porque eu me amo


25‏/8‏/2005

Não estou bem. E isso é tudo... Sinto saudades da minha pacata vida, sinto culpa, mesmo sendo diagnosticada qualquer isenção em tudo o que aconteceu. Sinto saudades das noites sentadas no colchão jogado no chão, assistindo qualquer coisa boba, sentindo, por vezes, um fio de fumaça que serpenteava o quarto. Saudades de ter com quem reclamar das coisas bobas da vida. de poder falar o que quisesse, da forma que quisesse. De trás pra frente, cortando, abrindo parênteses, e ainda assim me fazendo entender. Saudades de coisas bobas, como escolher a roupa pro sábado a noite ou passar horas na 2001 e não escolher nada. Agora não tenho mais escolha. Essa é a vida que me foi imposta. A condição do jogo é essa, eu já começo sem peças. E pelo caminho vou deixando minhas fichas, apostando, perdendo, apostando, investindo... mesmo achando que o jogo não vai ter resultado positivo. E isso é tudo, sinto falta, muita falta.

24‏/8‏/2005

fura o dedo, faz um pacto comigo

ontem fomos ao show da bebel gilberto. Pra dizer a verdade, fui mais pela experiência, mesmo, já que custou R$7,50 (sim, sete reais!!!) com direito a coquetel ao final do show, microfonia e uma caixa com tweeter problemático. desconsiderando esses fatores e me atendo ao que realmente interessa, ela canta bem pra caralho... e mesmo com aquelas músicas que não dizem nada num vazio imenso da solidão (tipo eu quero quebrar suas xícaras, manja??) há uma série de mensagens inseridas nas letras e nos sons criados pelo percussionista dela, que realmente levam a gente à uma outra dimensão. e por mais que já tenha ouvido isso, (e nunca dado atenção, verdade seja dita) ontem tive uma outra reação: eu simplemente não queria que essa música acabasse...era como um segundo meu, com coisas minhas, que vocês podem entender ou não, mas realmente era um segundo mais feliz...

O nosso amor não vai parar de rolar
De fugir e seguir como um rio
Como uma pedra que divide o rio
Me diga coisas bonitas
O nosso amor não vai olhar para trás
Desencantar nem ser tema de livro
A vida inteira eu quiz um verso simples
Prá tranformar o que eu digo
Rimas fáceis, calafrios
Fura o dedo, faz um pacto comigo
Um segundo seu no meu
Por um segundo mais feliz

19‏/8‏/2005

bem, passados dois sábados...

um abraço bem forte...
um monte de beijinhos, beijões, sentir aquele abraço...
o cheiro... o irresistivel cheiro...
encostar a cabeça no ombro e sentir-se protegidinha
sentir que no abraço, encaixa tudo tão bem que naum ha mais nada no mundo que tenha graça naquele instante
e rir das coisas, e gostar de outras
e dormir abraçadinho, sentindo a respiração por cima da nuca
e saber que os dias passam fazendo esse dia parecer mais próximo...

17‏/8‏/2005

meu perfil

Estava vendo os perfis de amigos e pessoas que conheço na internet. Eh gozado quando temos que falar de nos mesmos... sempre fica parecendo auto-promoçao, embora iso pode ser puramente uma doideira da minha cabeça. Mas vi um perfil que gostei muito e quis dividir aqui com voces (acho que eles naum vao se importar):

Vivemos música
Somos os melhores amigos um do outro
Odiamos futebol, mas torcemos pro Palmeiras (!!!)
Temos dor de barriga antes de entrar no palco
Temos os mesmos bons amigos
Tratamos da nossa bulldog Karen como se fosse um bebê indefeso
Amamos programas de TV bizarros, com artistas falidos
Não achamos (aliás nem um pouco) Chico Buarque o "poeta" brasileiro
A gente NUNCA desiste de nada
Gabi compra tudo que vê, e de repente aparece com uma tatuagem nova...Dino se está junto diz NÃO, NÃO e NÃO
Não mexa com o que é nosso
Dino deu a notícia que iria se casar com a Gabi (pelo celular!!), e quase a fez bater o carro na Raposo Tavares
Gabi não perdoa nada...Dino finge que esquece
Dino dorme às 5 da manhã... Gabi às 9 da noite
Dino chama... Gabi mata as baratas
Gabi chora, esperneia, berra... Dino espera ela terminar
Temos coleções de brinquedos
Comemos muito chocolate
Achamos que todos os bebês adoram a gente
A gente ri muito um do outro

Achei do caralho (naum, a piada de uma cadela chamada Karen naum tem graça sem o Nelsinho) o jeito que eles se entrosam e vivem um mundo unico, abrindo mao de coisas em nome do outro e respeitando os limites do outro... sera que um dia terei um perfil assim com alguem? fiqeui pensando num perfil que gostaria de ter, assim, em comunhao com alguem ;)
Todavia vai aqui um breve rascunho:

Fico irritada se perco um episodio do linha direta justiça
Como uma lata de sorvete kibon numa paulada soh, se deixar... depois caio na risada arrependida
Acho Djavan uma bosta, Milton Nascimento um doido e Beto Guedes um mala
Nao tem coisa que deteste mais do que paisagens bucolicas, no meio do mato, sem nada pra fazer
Compro todas as revistas de moda que cruzam meu caminho.
Misturo minhas roupas dum jeito que fica parecendo alguem que saiu dum editorial da Dazed
Sonho em editar uma revista como a Dazed ou a i-D no Brasil
Gosto tanto de doce com cafe que ateh deixo de comer comida por isso
Tento ajudar todo mundo, mas raramente da certo...

Bem, acho que essa sou eu

11‏/8‏/2005

Quem semeia sol, colhe um saara!!!

Eu sempre achei que se voce semeasse sementinhas, colheria frutos gostosos para continuar tocando sua insosa vidinha. Sempre. Talvez por isso tenha sido pateta por tantos anos. Talvez por iso naum tinha dito coisas que julgava pertinentes em tantos momentos. Talvez por isso nao tenha esbofetado umas ou outras caras, que me faltaram com o respeito dias sim, dias tambem. Talvez por isso nao tenha me atirado duma janela ateh hoje, em dias que julgava nao suportar. Mas, essa hipocrisia de dar para receber, de esperar algo em troca de outrem sempre mostrou-se avessa na minha vida. As pessoas que mais ajudei, geralmente foram as que mais foderam comigo e assim por diante. Amigos, namorados, amores, chefes...
Mas nao posso descartar aqui que a sinceridade de um colega de trabalho, apesar de me deixar estarrecida, chega a ser comovente, tamanha a franqueza de coraçao.
Sugeri aos colegas do departamento (sim, vida burocratica) que planejava trocar meu periodo de ferias por dias de folga pra me dedicar ao meu mestrado, ou seja, toda semana, faltaria dois dias, e esses seriam descontados do meu descanso.
Qual foi minha surpresa, que esse amigo (sim, acho que pessoa que tem tal grau de siceridade merece ate o titulo de amigo) disse julgar minha ideia um disparate. Nao porque eu me esgotaria num leito mal dormido de 14 horas de onibus. Nem porque gastaria cada centavo de minhas economias e esforços em passagens rodoviarias e sim, porque (pasme! pode pasmar!!) ele nao tinha tal direito!
Oras, ele bem deve ter se esquecido de seu merecido periodo de ferias, que foi meses atras. Ou talvez tenha se esquecido que eu havia ainda me oferecido ainda para remotamente oferecer meus serviços. Mas ele insistia em reclamar o mesmo direito, alegando levar ao chefe tal situaçao.
Que me sirva como exemplo tal atitude. Que eu nao espere nada de ninguem, nunca. Que, se tiver de lutar, lute por mim, sozinha. porque pelo visto, sozinhos viemos e sozinhos vamos nesse mundo...

9‏/8‏/2005

alguem que nao gosta de pink floyd
alguem que acha que as musicas do rolling stones sao todas no mesmo tom
alguem que gosta de friends e de sex and the city
e assista a novela sem nenhuma pretensao a naum ser a diversao barata

alguem que naum tenha sindrome de cu doce
e respeite os limites humanos do outro
que seja educado, que seja gentil, que seja humanitario

alguem que seja vaidoso
e respeite os pais, os amigos, a sociedade
alguem que seja muito bom pra voce
alguem que seja muito importante na sua vida... nesse momento e para todo o sempre

e voce tenha certeza que é a mais importante do mundo, porque essa pessoa é você mesmo

voce tem que amar cada ser que vive em voce

e se voce estiver errada?
e se voce julgar erroneamente?
e se voce desconfiar?
e se voce sofrer?

8‏/8‏/2005

how far can you go?

voce naum peca por tentar... pelo menos naum deveria
e se numa quarta fria voce encontra alguem que em questao de minutos a transfere do degrau de desconhecida a namorada, que na quinta te apresenta pros amigos, na sexta te leva pra casa dele, no sabado, passa a noite todinha com voce, deitado ao teu lado e no domingo desaparece, pois bem... voce nao deveria ter tentado

1‏/8‏/2005

uma idéia que existe na cabeça e nao tem a menor obrigaçao de acontecer

Quem vai me atirar a primeira pedra por tentar?

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito
Isto de ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

O quao longe posso ir??????

Devo investir minhas fichas? Encontri alguem com o perfil muito similar ao meu. Com uma historia de vida comum como a minha, com sonhos comuns como os meus... paixoes como as mihas...
Se eu dissesse isso a ele logo de cara, iria soar tao falso quanto uma cantada barata de barzinho no fim da noite. Fui juntando peças. As coisas que ele passou... as que passei... Os medos, as vontades. fichas e mais fichas. Medo de soar estranho. Agora o medo era de eu começar a associar tudo a uma realidade fantastica, uma realidade que soh existia na minha cabeça.
Papos na internet, descobertas mutuas, mensagens no celular. quem pode me culpar por querer amar de novo? Mais coincidencias, mais similaridades
Se o que eu busco eh o que voce busca, entao porque nao apostamos nossas fichas? por medo? por orgulho? pelo manual de conduta pre relacionamento? eu quero apostar. torçam por mim?

O quao longe podemos ir?

Conheci alguem. Amigo da amiga. Aquela situaçao embaraçosa. Um encontro num pub, num sabado a noite. Se ele furasse, pelo menos teriamos uma boa cerveja para nos consolar.
Algo que deveria ser despretencioso, mas ficou tao obvio o que procuravamos que naum tinha como escapar.
Historia parecidas... condutas parecidas... perfis parecidos... Algo parecia ir muito bem ate entao. Estranho. Sera que estou ficando louca? nao, nao inventei nada, nem comecei a gostar do pink floyd a essa altura da minha vida, mas estava indo muito bem.
Mas este eh o tipo de encontro que acaba geralmente dando errado, porque nenhum dos dois se dispoe demais, nem se expoe demais pra dizer: porra, eu procurava alguem como voce!!
Tinhamos uma segunda opçao Ir a balada de sempre, ouvir as musicas de sempre, com as pessoas de sempre...
- Voce nos acompanha?
- Naum, naum... vou embora mesmo.
Por mim, tava findado mais um "blind date", mas uma sensaçao estranha ocupava meus pensamentos no taxi... gostei dele... porque ele desistiu?
Porque sempre que a gente gosta, passa? porque a genet naum tem coragem de puxar pela mao e dizer: porra, vc eh o que eu procuro?? sera que nunca isso vai mudar???
Na segunda tive uma grata surpresa, quando liguei o celular na saida do medico, onde ouvi uma boa hora de sermao e coisas do tipo: tocar a vida.
"adorei ter te conhecido"
adorei ter recebido a mensagem. se eu naum tinha coragem de apostar, alguem tinha

21‏/7‏/2005

amava. assim achava eu quando liguei com as maos sujas de sangue, presa num cubiculo, por um crime que nao cometi, mas cometia ha tempos, a ausencia de amor.
errei. assumo minha culpa. errei ao amar um erro, insistir num erro e naum persistir na minha vida comum.
quando ele nao ligou, por dias, meses e meu coraçao ja parecia desepedaçado por orgulho ferido, resolvi ligar. nao pra resolver de vez a situaçao, mas para tomar folego de modo que pudesse reconquistar o que um dia havia existido. que tola!
entao quando ligava fronte a sua casa e via teu carro estacionado na garagem, nao queria acreditar que a verdade insistia em bater na minha cara... ele nao me amava
entao quano percebi seu email de pouquissimas palavras, pedindo para que nao mais o procurasse e tiove seu numero desligado por tantas vezes na minha cara, custou-me crer tao covarde era sua atitude perante a vida (ou perante a morte)
nao o perdi, por que nunca tive. tivera pra mim como conquistado o que nunca foi meu.
no fundo quem perdeu alguem que lutou pela felicidade, que enfrentou batalhas mil naum fui eu. foi ele. ele me perdeu. e posso dizer sem modestia, que perdeu muito

20‏/7‏/2005

a vida volta ao normal...

voltemos a ouvir nossos cds do depeche... voltemos a usar roupas street com referencias muito mais que urbanas... voltemos a pintar os cabelos e amar-se loira...voltemos a ligar mais pros amigos, ir mais ao cinema... voltemos a esquecer homens errados que sao mais covardes que baratas... voltemos a conhecer pessoas, porque um dia a vida tem que voltar ao normal, neh?

18‏/7‏/2005

walking in my shoes

I would tell you about the things
They put me through
The pain I've been subjected to
But the Lord himself would blush
The countless feasts laid at my feet
Forbidden fruits for me to eat
But I think your pulse would start to rush

Now I'm not looking for absolution
Forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes

You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I kept
If you try walking in my shoes

Morality would frown upon
Decency look down upon
The scapegoat fate's made of me
But I promise now, my judge and jurors
My intentions couldn't have been purer

My case is easy to see

I'm not looking for a clearer conscience
Peace of mind after what I've been through
And before we talk of any repentance
Try walking in my shoes

and in the end...the love you take...is equal to the love... you make

e por fim, ninguem nesse mundo sabe como lidar com a morte
ontem alguem me dizia que temos aquilo que merecemos...
porra, eu devo ter sido deveras cruel pra receber toda essa cota de coisas sobre a minha cabeça
entaum, quando disse isso, as pessoas se entreolharam, confusas, sem ter como me dar resposta alguma
por que o que teria eu feito de tao tenebroso que me causasse tamanho mal?
naum vou aqui tirar toda e qualquer parcela de culpa que porventura eu tenha. por que eu tambem erro, e como.
mas diante de faces atonitas com minha pergunta, naum me restou muito a naum ser crer que alguma lei maior que nos que impere o universo e nos de a devida carga de graças e desgraças que devemos retibuir com a mesma enfase.
por que o que tenho passado naum tem sido facil, e minhas inetnçoes naum podiam ser mais puras
perdi, chorei, sofri... afinal, dentre tantas coisas ruins que passaram (e ainda passam) pela minha cabeça quando durmo, soh queria ter paz... hoje eu queria deitar e dormir em paz.
queria poder amar novamente, com o mesmo vigor que amei um dia. Acreditar que a vida eh muito mais bela que o simples fato de ir pra casa no fim da noite e esperar o sono chegar
e queria ter certeza de que o que fiz, tudo o que fiz e como fiz, foi por amor, amor de verdade
por que erro, mas tambem amo. e como amo!

14‏/7‏/2005

minha opiniao sobre a daslu

bem, bee... naum aguento mais todo mundo falando sobre a Daslu,(visto que estamos em Brasilia...) mas minha opiniao eh que temos coisas muito mais importantes para nos preocupar alem de uma casa de artigos finos que eh impedida de comercializa-los... Naum venho aqui com discursos utopicos do tipo: "enquanto isso, crianças pedem esmolas nas ruas" ou "um echarpe pucci pagaria almoço de tres familias"... nada disso.
Primeiro porque sei que o mercado de luxo eh necessario ateh para a implantaçao de novas necessidades no mercado. Simmmmm, ou vc acha que creme anti-rugas e outras bobagens hoje comercializadas amplamente na classe media baixa sempre estiveram a nossa disposiçao?
Segundo porque acho que luxo eh aquilo que vc naum tem PRA VOCE. Os mesmos indignados com um vestido Dior a US$83 mil, sao os que compram calças na Levi´s por R$249, camisetas na Colcci por R$129, e por ai vai. Minha empregada, por exempo, naum desconfia sequer que um top da colcci custa em torno de R$200, e se desconfiasse, acharia isso tao absurdo quanto nos achamos o preço dum Dior...
Terceiro, o mercado de alta moda eh extremamente necessario para que haja os plagios, e a partir desses haja uma movimentaçao no mercado de moda. Assim, um Valentino de hoje vira um Iodice amanha e uma C&A em tres meses, e assim caminha a humanidade.

E para os incredulos como eu: Sim, eu vi um Dior na Harper´s desse mes que custava US$83 mil. Achei um pouco absurdo, mas sei lah do que isso eh feito...

13‏/7‏/2005

brincando de pac-man

neste findi sai com o Mud prum cafeh e conversavamos sobre relacionamentos de mulheres com mais de 30 anos. Eu insistia que nos, mulheres somos tachadas de balzacas, mal-amadas, loucas, taradas e que na verdade, queremos nos casar no segundo encontro. Ele riu, mostrou-se solidario e ateh mesmo envergonhado, afinal ele mesmo naum namoraria uma trintona.
Entaum comecei a tecer uma especie de filosofia sobre relacionamentos que pregava o seguinte: Nos, mulheres sobmos como o pacman do atari, que saimos a caça de algo comestivel, sem dierçao alguma por um labirinto confuso que eh a nossa vida. O problema eh que quando cruzamos um bonequinho pela frente, ele geralmente eh um fantasma, e quando a gente da de cara com isso a gente morre... vc entende?
eu sei ue eh complicado, mas tente imaginar a cena: Vc se empolga nas suas buscas e de repenmte dah de cara com alguem que nada mais eh que um... fantasma

Wouldn’t it be nice

domingo, 01h30, 500 pesssoas, na LOCA ouvindo hits da Tati quebra-barraco e similares, alguem coloca na cdj essa musica...E uma sensaçao estranha, confortavel e intensa me domina...tem alguem ali, ao meu lado, curtindo aquilo mais que todo mundo, alguem que me fez feliz, alguem que foi feliz ao meu lado, alguem que nunca vou esquecer na minha vida toda... e que estara assitindo tudo o que fazemos por aqui, pra torcer. Alguem que mudou minha vida pra sempre.


Wouldn’t it be nice if we were older
Then we wouldn’t have to wait so long
And wouldn’t it be nice to live together
In the kind of world where we belong
You know it’s gonna make it that much better
When we can say goodnight and stay together
Wouldn’t it be nice if we could wake up
In the morning when the day is new
And after having spent the day together
Hold each other close the whole night through
Happy times together we’ve been spending
I wish that every kiss was neverending
Wouldn’t it be nice
Maybe if we think and wish and hope and pray it might come true
Baby then there wouldn’t be a single thing we couldn’t do
We could be married
And then we’d be happy
Wouldn’t it be nice
You know it seems the more we talk about it
It only makes it worse to live without it
But lets talk about it
Wouldn’t it be nice

8‏/7‏/2005

mal-estar

toda vez que estou de malas prontas (e bota malas nisso, visto que levo comigo tres semanas de roupas sujas pra lavar na minha mae) fica aquele mal-estar, sabe? aquela sensaçaozinha ruim de que lah vou eu denovo, me iludir denovo, contar os minutos denovo, pra alguma festa na qual denovo nao encontrarei o que procuro.
Nao consigo tirar isso da cabeça. Juro! E como queria ter um brilho eterno de uma mente sem lembranças na minha vida. queria tanto esquecer tudo, queria que meu coraçao desacelerasse, queria largar mao de ser tola, de acreditar em algo que nunca existiu.
Isto eh mais forte que eu, e por mais gardenal, rivotril e anafranil eu tome, naum expele.
Jah tentei mil vezes que o medico me acalmasse, tirasse de mim essa sensaçao ruim, mas infelizmente, tem coisas que soh o tempo vai curar... e como eu quero que esse tempo passe duma vez

7‏/7‏/2005

vania, voce eh besta
procura porto onde naum tem mar...

coisas tolas da vida

ha tempos naum escrevo tolices sobre os dias que se passam...
bem, bee, fui ao cinema, assiti agata e a tempestade e eh do caralho...
comprei the bravery e o novo raveonettes (que por sinal ainda nem ouvi) mas o bravery eh o novo new order, mesmo.. sem duvida... na fase meio regret meio movement, (pareece impossivel eu sei, mas experimenta pra ver...
comprei o novo do daft punk tb...naum eh genial como o discovery, mas eh bem legal..
o fischespooner ainda naum comprei...nem o bloc party...
mas ateh agora o melhor do ano, bem, ainda naum tem...nasum eh o n.o, com certeza (que alias, peguei bode) acho que vou de bravey mesmo...
hmmm, tenho uma saia nova da mercearia (tinha merda na cabeça quando comprei) que naum vou usar nunca... um interesse crescente numa batinha da olcci que custa 489 pilas, mas que vi ficar soh no interesse, porque isso chega a ser hediondo. e vou pintar mais meu cabelo, para ficar mais loirinha
em agosto começo o mestrado e irei estudar frances..vai que de repente eu me torno uma nova palomino e preciso estar a par do pret-a-porter????? vai que??????
bem, naum tenho ido aos asilos... porra, Deus deve estar puto comigo, porque tempo para me dedicar a Harper Bazzar eu tenho, mas passar um cafeh pros velhinhos que eh bom, nada neh?
Soh espero que como castigo ninguem resolva sair saltando ao sucesso na minha frente (e isso eh serio)
Hoje achei varias fotos do NElsinho na net...meu, ele era lindo, cara, lindo...
puta que o pariu, jah deprimi..;

6‏/7‏/2005

qualquer coisa como o amor

hmmm, me amar...gostar de mim... do meu corpo, do meu cheiro, jeito e do meu cabelo, assim... comprido, curto, escovado, com mousse... aceitar minhas fraquezas, aceitar minhas fragilidades, adorar ter sucesso numas empreitadas, amar... pela primeira vez alguem que realmente importa...
eu mesma!

qualquer coisa como a vida

bem... tive de esquecer alguem na marra. naum porque a pessoa tenha morrido aqui dentro, ou porque ela tenha me fodido. mas o lance eh que a pessoa me matou na vida dela. simplesmente
chegou e tirou. apagou. como se faz com cigarro no fim... bem... eh claro que fiquei fodida com isso, afinal, naum aguento mais tapa da vida, mas hoje jah estou bem melhor pra falar nisso...

me reegui da poeira. jah me sinto vitoriosa por isso (as vezes) e, algumas vitorias conquistadas esse ano relamente me trouxeram mais alegria

e agora, sinceramente... resolvi desligar minha vida intima... isso mesmo, desligar... nao que eu tenha algum affair, (muito pelo contrario) e realmente me meti nas piores roubadas que uma pessoa fragilizada poderia, mas justamente agora que desencanei de tudo e resolvi me dedicar a coisas minhas, como estudar moda, desenhar, juntar grana, apareceram duas lindas flores na minha sacada ;)

uma, jah sei que eh encrenca, porque esta envolvida emocionalmente com outrem... e, para mim, o que eh dos outros naum se deve ter.. o outro naum diz muito... naum sei muito, naum quer muito...

4‏/7‏/2005

estou ficando viciada em... farinha lactea
eh de manha, a noitinha, antes do soninho... jah engordei seis dos dez quilos perdidos, e agora, para perde-los tive de sacrificar minhas sobremesas e terei de sacrificar meu soninho acordando mais cedo para caminhada e terei que sacrificar meu vicio!!!bahhhhhhhhhhhhhh

1‏/7‏/2005

qualquer coisa como um beijo

sonhei que ganhava um beijo
que lutava por um amor, e tentava convencer-me de sua razao...
duma altura absurda
pulava num colo num sofa velho e pedia
naum vai mais embora? naum me deixe mais?
e contava nos dedos, os anos...
quantos perdidos, quantos ganhos??
quantos natais, quantos anos novos??
naum diga que tudo passou como brisa. eh mentira.
mas sei que voce eh mais forte que eu e vai deixar passar
porque sua vida toda foi deixa-la passar

30‏/6‏/2005

Meu signo solar: Áries
Período de construção de uma base sólida e confiável de vida, necessitando resolver com urgência e cabeça fria questões relativas a imóveis e propriedades. Termina em agosto sensação de frieza emocional. De agosto em diante chances de ultrapassar obstáculos, ganhar mais experiência de vida, iniciar projeto empresarial próprio, e se comprometer seriamente num vinculo afetivo. Heranças trazem benefícios. Filhos trazem alegrias em março 2006.

hmmmmmm... partamos do principio que se, eu disse SE, em março um filho me trara alegria, eu deveria ter engravidado esse mes (coisa que, garanto a voces, seria bem dificil, visto que naum ha nenhum partner...). Ou sera que em março eu ficarei gravida? partindo ainda desse principio, eu teria um filho em dezembro, que seria sagitariano (imaginem uma mente brilhante como o sergio, meu ex-patrao) ou Capricorniano (turrao como meu amigo Scafi...). bem, mas antes de decidir o nome do pulguento, eu preciso achar um partner..sim, porque um filho soh se faz com as duas partes... e pelo meu animo e minha vontade de investir nisso, vejo que o astrologo errou feio...
sonia, meu bem...
Confira a lista com os candidatos aprovados para o Mestrado em Moda, Cultura e Arte
O Centro Universitário Senac divulgou a lista dos aprovados para a pós-graduação stricto sensu Moda, Cultura e Arte. Os candidatos classificados devem comparecer à Secretaria Geral do Centro Universitário Senac, no período de 4 a 14 de julho, para efetivação da matrícula. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, das 9 às 13 horas. As aulas têm início dia 3 de agosto.
Candidatos aprovados por ordem alfabética:


ADRIANA REGENADRIANE HAGEDORNALDINE DE PAIVA BRASILINOALEXANDRA ANDREA NUNEZ RIQUELMECELIA MENEZES LINOCHRISTIANA DE MORAES E SILVACLAUDIO BARDELLA FILHOCRISTIANE VON ATZINGEN GURGELDAGMAR DA LUZ OLIVEIRADANIEL BASSO POLEZIDANIELA FIGUEIREDO CANGUÇUDANIELA LEOPOLDINO DA SILVAERIKA PONTES DE ARAUJOFERNANDO DANIEL VELAZQUES PEÑAGABRIELA ORDONES PENNAGABRIELLA CELIA SILVA GARCIAJESSICA JANETTI DE OLIVEIRAJOELMA BERTHO DO NASCIMENTOJOSÉ LUIS DE ANDRADEJOSÉ MANUEL ENESOE CHANJULIANA LUISA DE MELO SCHIMITTLEONORA FINK SEGRETOLÍGIA RANGEL FILARDOLUCIANA RAMOS DE SOUZA CORDENONSIMARIA DE FÁTIMA GRAVEMAURO FIORANIONEIDE DE ALMEIDA CARVALHORITA DE CÁSSIA BUSTAMANTESILVANA DE VARGAS HOLZMEISTER

VANIA CHINAGLIA
(uiaaaaaaaaaa!! tah que agora sou mestranda???? posso com isso????)
devo agradecimentos a algumas pessoas, mas elas jah sabem que podem contar comigo)

29‏/6‏/2005

O lixo e a furia

O CCBB de Brasília recebe, de 12 a 20 celebra as três primeiras décadas movimento punk com a mostra "Punk 30 Anos". Filmes, vídeos, shows, debates e exposição de painéis pretendem "reviver o espírito do início do punk em Londres e refletir a sua repercussão no Brasil e no mundo". A produção executiva do evento é do jornalista André Fisher, do Mix Brasil. O fato que marcou o surgimento do punk, segundo a mostra, foi a apresentação dos Sex Pistols, em novembro de 1975, em frente à loja Sex, da estilista Vivienne Westwood e do produtor da banda, Malcolm McLaren. Dos 11 filmes de "Punk 30 Anos", seis são documentários. O mais antigo é "Blank Generation", média-metragem de Amos Poe, de 1976, que mostra entrevistas com membros das bandas Television, Blondie, Ramones, Talking Heads e shows no CBGB's em Nova York. O mais recente é "O Lixo e a Fúria", de 2000, documentário sobre os Sex Pistols, dirigido por Julien Temple.

28‏/6‏/2005

Todas Elas juntas Num Só Ser

ok, naum precisa cantar wonderfuil tonight...gravando um cd com isso pra mim, jah me satisfaz...

Não canto mais Babete nem Domingas
Nem Xica nem Tereza, de Ben jor;
Nem Drão nem Flora, do baiano Gil;
Nem Ana nem Luiza, do maior;
Já não homenajeio Januária,Joana, Ana, Bárbara, de Chico;
Nem Yoko, a nipônica de Lennon;
Nem a cabocla, de Tinoco e de Tonico;
Nem a tigreza nem a vera gata
Nem a branquinha, de Caetano;
Nem mesmoa linda flor de Luiz Gonzaga,Rosinha, do sertão pernambucano;
Nem Risoflora, a flor de Chico Science,
Nenhuma continua nos meus planos.
Nem Kátia Flávia, de Fausto Fawcett;
Nem Anna Júlia do Los Hermanos.
Só você,Hoje eu canto só você;Só você,Que eu quero porque quero, por querer.
Não canto de Melô pérola negra;
De Brown e Hebert, uma brasileira;
De Ari, nem a baiana nem Maria,
Nem a Iaiá também, nem minha faceira;
De Dorival, nem Dora nem Marina
Nem a morena de Itapoã;
Divina garota de Ipanema,
Nem Iracema, de Adoniran.
De Jackson do Pandeiro, nem Cremilda;
De Michael Jackson, nem a Billie Jean;
De Jimi Hendrix, nem a doce Angel;
Nem Ângela nem Lígia, de Jobim;
Nem Lia, Lily Braun nem Beatriz,
Das doze deusas de Edu e Chico;
Até das trinta Leilas de Donato,
E de Layla, de Clapton, eu abdico.
Só você,Canto e toco só você;
Só você,Que nem você ninguém mais pode haver.
Nem a namoradinha de um amigo
E nem a amada amante de Roberto;
E nem Michelle-me-belle, do beattle Paul;
Nem Isabel - Bebel - de João Gilberto;
E nem B.B., la femme de Serge Gainsbourg;
Nem, de Totó, na malafemmená;
Nem a Iaiá de Zeca Pagodinho;Nem a mulata mulatinha de Lalá;
E nem a carioca de Vinícius
E nem a tropicana de Alceu
E nem a escurinha de Geraldo
E nem a pastorinha de Noel
E nem a namorada de Carlinhos
E nem a superstar do Tremendão
E nem a malaguenha de Lecuona
E nem a popozuda do Tigrão
Só você,Hoje elejo e elogio só você, Só você,
Que nem você não há nem quem nem quê.
De Haroldo Lobo com Wilson Batista,
De Mário Lago e Ataulfo Alves,
Não canto nem Emília nem Amélia,
Nenhuma tem meus vivas!
E meus salves!
E nem Angie, do stone Mick Jagger;
E nem Roxanne, de Sting, do Police;
E nem a mina do mamona Dinho
E nem as mina – pá! - do mano Xiz!
Loira de Hervê e loira do É O Tchan,
Lôra de Gabriel, o Pensador;
Laura de Mercer, Laura de Braguinha,Laura de Daniel, o trovador;
Ana do Rei e Ana de Djavan,
Ana do outro rei, o do baião
Nenhuma delas hoje cantarei:Só outra reina no meu coração.
Só você,Rainha aqui é só você,Só você,A musa dentre as musas de A a Z.
Se um dia me surgisse uma moça
Dessas que com seus dotes e seus dons,Inspira parte dos compositores
Na arte das palavras e dos sons,Tal como Madallene, de Jacques Brel,Ou como Madalena, de Martinho;
Ou Mabellene e a sixteen de Chuck Berry,
E a manequim do tímido Paulinho;
Ou como, de Caymmi, a moça prosa
E a musa inspiradora Doralice;
Se me surgisse uma moça dessas.
Confesso que eu talvez não resistisse;
Mas, veja bem, meu bem, minha querida;Isso seria só por uma vez,
Uma vez só em toda a minha vida!
Ou talvez duas... mas não mais que três...Só você...Mais que tudo é só você;
Só você...As coisas mais queridas você é:Você pra mim é o sol da minha noite;
É como a rosa, luz de Pixinguinha;
É como a estrela pura aparecida,
A estrela a refulgir, do Poetinha;
Você, ó flor, é como a nuvem calma
No céu da alma de Luiz Vieira;
Você é como a luz do sol da vidaDe Steve Wonder, ó minha parceira.Você é pra mim e o meu amor,
Crescendo como mato em campos vastos,
Mais que a gatinha para Erasmo Carlos;
Mais que a cigana pra Ronaldo bastos;
Mais que a divina dama pra Cartola;
Que a domna pra Ventadorn, Bernart;
Que a honey baby pra Waly Salomão
E a funny valentine pra Lorenz Hart.
Só você,Mais que tudo e todas, é só você;Só você,Que é todas elas juntas num só ser.

27‏/6‏/2005

um papo...coerente ou, vão se os anéis, ficam os dedos...

Carlos Japa Gonzalez" diz:
tipo... perdi o marido... (rs)... desculpe... mas vc não perdeu seu marido... ganhou uma nova oportunidade de seguir sua vida, sozinha, ou ao lado de uma pessoa com estrutura pra peitar a vida...
girl, interrrupted diz:
isso eh verdade...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
com relação a Pós... e uma séria de outras coisas que vc mencionou... que perdeu...
girl, interrrupted diz:
isso vc tem razão...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
só existem pelo fato de serem consequencia do que um cara sem muito peito fez...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
tem um monte de coisas que vc relatou... se são apenas consequencias de uma cagada... (que nem é sua...rs)
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
enfim...
girl, interrrupted diz:
hmmm, isso eh verdade tbem
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
é natural que essas consequencias existam...(rs)
girl, interrrupted diz:
mas ateh quabndo terei de suporta-las?
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
com relação aos amigos... que se foram...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
imagino que sobraram poucosa... imagino que outros apareceram...
girl, interrrupted diz:
eh verdade..a camy, a maritza...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
e imagino que talvez... esses sejam realmente bons amigos... pelo menos nessa fase dde sua vida

"Carlos Japa Gonzalez" diz:
e vc se diz frágil... (rs)
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
auto estima-baixa...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
se liga Vânia!!!
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
lutou a vida inteira pra ter suas coisas...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
estudou feito uma condenada!!!
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
trabalha faz um tempão!!!
girl, interrrupted diz:
mas japa, naum aguento mais as pessoas acgharem q tenho força pra segurar o mundo nas duas mãos

problemas atuais...

pensei que aguentaria fácil...
mas foi um efeito dominó, onde cada coisa parecia ter um efeito mais avassalador sobre o outro, numa vida tão pequena... num mundinho tão perdido, tão fragilizado. Depois da ausência, da tristeza indissolúvel, da morte, do choque, da perda... sim, porque a perda só aconteceu quando os dias tomaram seu rumo, onde assistir friends já não tinha a menor graça. Num mundo que sozinho era tão dolorido que os dias não se passavam
E fui esbarrando em pessoas. Umas que me dejetaram como qualquer oportunidade de relacionamento, outras que me dejetaram como qualquer espécie com vida, e outras que simplesmente ignoraram minha condição.
Esbarrei em amigos, que se perderam na orla da inveja, que deterioraram amizade de anos por algumas parcas moedas, coisa boba. Mas perderam o que havia em mim de mais sincero.
Esbarrei em amores perdidos, que recuaram, que na ausência de qualquer sensibilidade ao tato, quebraram o que eu tinha mais fragilizado.

pensei que suportaria tantos baques...
a vida não tem sido fácil. me tiraram o direito de dizer o quanto amava, como se fosse eu a culpada da perda desse amor. me tiraram o rancor pela perda, tendo eu que engolir o ódio disfarçado em amenidades, me tiraram amizades insinceras, que seriam, por certo um favor, não nessa fase. me tiraram um amor do coração. me tiraram tantas coisas, que ainda estou tonta, triste.

não suporto mais nada

textos não tão velhos... (alias, bem novos)

O que ele poderia dizer? Que se enganou na data? Que perdeu seu relógio? que mais poderia fazer? Esquivar-se denovo era impossível tal a grandeza da mancada. O que mais poderia fazer então? Desligar o celular por dias seguidos e dejetar quaisquer mensagens sem ao menos vê-las? O que mais poderia fazer? Mentir? Fingir que não existia?
Ele já era um fantasma e não percebia. As horas, os dias, os anos, a vida passavam por ele imperceptíevis, como se nada importasse, nem um dia após o outro.Nada abalava seu auto controle, que beirava o insano . Mesmo um amor tão forte e tão grande eram incapazes de seduzi-lo. E por qunatas vezes ela desjaria te-lo morto se ele já estav morto há tempos...

alguns textos velhos...

E é claro que, como toda história de amor mal resolvida, havia a chuva. Uma garoa insistente, repetitiva, fria, pra assombrar ainda mais o remorso na cara molhada de choro da chuva. Por que depois de três horas de expectativas e desculpas esfarrapadas e anos de luta interior, por não saber diozer não, por não saber perder, por não saber recusar o gozo ela tinha de ligar para ele e ouvi-lo dizer na cara que preferira ficar em casa?

E a garoa denunciava. O remorso era tamanho que incomodava mais que a garoa gelada na face, Procurou entre livros a saída de sua solidão, da sua tristeza e da sua perda, a maior perdição. No entanto quando ela andava pela loja, entre tantas embalagens sedutoras, blue monday tocava num volume muito superior ao suportável. Ela ouviu até o refrão que diz que o coração fica gelado e resolveu desistir de tudo (pelo menos na sua cabeça) de uma vez só...

Ela queria perder. Insitia em perder. Ele já havia lhe dito na cara umas três, quatro vezes que não queria nada. No entanto ela insistia, como se a perseverância tornasse asco em amor. insistia em ama-lo, deseja-lo e mesmo na repulsa dele pelo sexo oposto. No entanto se encontravam com uma frequência quase que romântica pra discutir coisas bobas, dessas que casais que se amam discutem...

25‏/6‏/2005

a ficha que naum cai nunca

a ficha naum quer cair...
voce, parada na porta dele se indaga...
devo entrar?

entrar pra que, ele nunca abriu seqwuer uma porta pra ti...

22‏/6‏/2005

eu sempre tive afim
e voce sabe disso...
eu soh quero te comer
naum quero compromisso...

hmmm...final de semana aproximando-se

como a lei do inverso sempre cai no meu colo, esse findi:
quero ficar em casa, como uma pateta, chorando a total ausencia de amigos
quero ver gente reclamando muito da vida, (isso!! me liguem!! chorem)
quero ver filmes na tv e outras porcarias como ptrogramas dominicais...
quero que as pessoas que dizem que vao me ligar percam de vez meu telefone
dessa vez dah certo!

a vania naum e cansa de tomar no cu...

bem, analise...veja bem, analise...
domingo, 14h de chacoalhaçao num rapido federal... e lah estava eu... em sampa, denovo! por dois dias...
aih, aquela coisa, almoçocom pais, mae reclamando da vida, pai choramingando a saude, ah, meu na boa, naum dah neh? vc fica 14h num bumba, vive de aporrinhaçaom, tem hora que cansa...
ai, comecei a sessao liga liga... aninha, mylene, mud...aquelas coisas. como sempre todo mundo ocupaderrimo, e ai, cai na besterira de ligar pro ricardonho denovo...
façamos o seguinte... me cobrem um real a cad vez que citar aqui o quao burra fui, pela milesima vez...serah que eu naum vou aprender nunca???
adivinhem se ele quis sair pruim cafe? adivinhem se ele naum tinha coisa melhor pra fazer? adivinhem se o nada era melhor que a minha companhia
ai, quer saber, me dei a minha companhia, li pra caralho (biblliografia de mestrado, bee, arrasei) e fui dormir, loira, linda e de cabelinho cortado ;)

17‏/6‏/2005

born to lose

fui ao medico segunda... eh sempre muito legal, porque sempre que vou jah estou num estado de nervos que preciso de alguem apagando meus incendios.
dessa vez levei uma bronca por esperar ajuda dos outros. esse eh meu problema. eu espero DEMAIS das pessoas porque me levo muito a serio. meço as pessoas pela minha regua. o que sempre garante uma bela cara na porta.
o medico teve de concordar numa coisa: o mundo estah mais neurotico, as pessoas estao mais egoistas e problematicas e tendem a ajudar menos umas as outras. o porque disso? talvez porque as pessoas temam o sucesso alheio, temam que o sucesso alheio implique devidamente no seu fracasso, e que as pessoas tem de competir o tempo todo... mas o que eh isso? o fim do mundo?

16‏/6‏/2005

briga interna - o que odeio

odeio ter que ficar num lugar que nao gosto. odeio perder a razao e odeio quando as pessoas olham pra mim com cara de vitoria. prefiro mil vezes que me vejam como coitada a escarrar o sucesso na minha cara. odeio quando as pessoas fingem que nao veem, odeio quando elas veem e fingem que nao estao nem ai. odeio quando me torno um transtorno, um peso na vida de alguem, talvez por isso passe tanto tempo sozinha. odeio quando o que tenho dentro de mim nao sai. nao tomo açao nenhuma, so fico a espreita de um dia melhor. odeio fingir felicidade, e odeio repetir a mesma historia quando ela insioste em sair da minha boca, porque afinal, tudo se apagou la dentro. voces ainda nao perceberam isso?

briga interna - parte um

onde estao os humanos agora????? onde estao as relaçoes afetivas baseadas nas trocas mais puras que as pessoas poderiam fazer? na troca de gentilezas, de abraços, de uma mao estendida quando um amigo chora longe?
Essas trocas foram todas substituidas, nao extraidas do nosso convivio. trocamos de amigos como de roupas, trocamos as intençoes de uma amizade real por um emprego, um voto, um real... Perdemos tanto, so nos mesmos, com essas bobagens que o tempo fara nos esquecer, e perdemos mais ainda, perdendo amigos leais.
hoje, seu tempo eh curto, voce nao pode perde-lo me escrevendo. e claro, se tivessemos intençoes mais claras de quao longe nossa amizade poderia chegar voce me escreveria a mais bela carta de amor... hoje voce se esquece dum acaso marcado, duma data tramada... esqueça mesmo, mas de todo o resto, porque o que o mundo tenta lhe mostrar voce finge nao entender... e voce, voce troca as pessoas como mercador barato. troque minha amizade fiel por uma porçao de moedas. As moedas acabarao, certo dia.

a mesma boca que beija eh a que escarra
a mesma mao que bate eh a que afaga

14‏/6‏/2005

Taí...caiu a ficha!

Ah, a quem inetresse saber o trágico fim do meu sábado.
O Ricardo ligou no domingo. Eu estava auxiliando uma cliente com a saia dela. Não deu pra falar. Ele deve ter ligado mais tarde, mas não ouvimos o celular tocar. Como ele disse à Ana que iria ao Mercado Central, esperamos a fina fofa até o horário de irmos embora. Daí pra não ficar feio, resolvi ligar e adverti-lo que estávamos indo embora.
Ele estava, todo belo e pimpão na sua casa, fazendo nada. Só que não ligou porque...implesmente não quis ligar... Ele tinha ouvido meus recados no sábado...simmm, tinha ouvido.. só que ele não ligou de volta porque... porque... oras, que pergunta mais impertinente!! ele não ligou porque ele tá pouco se fodendo pra minha amizade!

Quando tem que acontecer...

O mundo eh realmente muito estranho.
Sábado cheguei em Sampa e não tinha muito o que fazer. Tinha, sim, milhões de coisas pendentes. Roupa pra checar, depilação, etc etc. Mas essas coisas naum tem graça nenhuma, ainda mais faze-las sozinha... Perder a cara-metade não fazia parte dos meus planos até o natal desse ano... então, sozinha, liguei para uma série de amigos que tem suas vidas, seus gostos, suas pendências...
Não adianta eu chegar aos 45 do segundo tempo pedindo atenção...as pessoas tem suas vidas
Aí liguei pro Ricardo (eu e minha mente idiota). Ele iria se encontrar com os carinhas da lista do New order online. Marquei com eles na Prainha (lugar não muito sugestível) à noitinha, prum lanche.
Ok. Lá fui eu para minhas tarefas, na maior pressa do mundo, depilação (aaiiiiiiiiiii), unhas (sacooo!), etc. E corri pra prainha... em vão. eles não estavam mais lá. Deviam ter ido à FNAC. Liguei pro celular e caixa postal direto...
Esperei simplesmente uma hora, como uma perfeita idiota que sou naquele lugar que só me trazia lembranças boas.l E nada... fui aà FNAC, e nada... liguei outras 84 vezes... e nada.
Fui pra casa chorando, muito chateada, porque é tão raro ter um saturday night fever em Sampa e quando tenho a oportunidade, tenho de voltar pra casa e dormir chorando às dez da noite...
minha mãe, por algum motivo, dotada de um dó incomum, me afagou a cabeça e disse que o amanhã sempre é um dia melhor. com exceção da véspera de natal, pra mim, qualqier dia é melhor que o outro).
Fui ao mdercado, revi amigos, me diverti, vendemos um pouco (dessa vez, devo confessar, estava bemmmmmmm fraco) e saindo de lá decidi ir à Loca.
Oras, depois de um findi chacoalhando a noite toda na sexta num onibus que perdeu o cabo de suspensão, um sábado ao som de lágrimas no travesseiro, eu merecia um final feliz, né não?
Apareceu um cara (lindo!!! lindo!!! lindo!!!) do meu lado, do nada, e começou a puxar papo.
gente, eu me sinto tão ridícula perante os homens... Parece que perdi totalmene a noção de comose comportar perante um ser humano com mais de onze anos ao lado. Me sinto uma idiota, sem saber o que falar (e adivinhe qual acaba sendo meu paop, sempre). Meu, o cara era muito bacana...mesmo!! na Loca!!! perdido, sozinho, lindo, straight, 32...

Minha mãe diz que boca de mãe só fala verdade...
vai ver ela estava certa...

3‏/6‏/2005

sabe quando voce perde o fio que separa o ponderado e o bestial??? quando da sua boca só sai bobagens por mais que você tente ficar quieta? e , na verdade, você deveria ficar quieta, pois qualquer coisa que falar vai soar como bobagem mesmo????? pois bem, essa sou eu.

2‏/6‏/2005

Jeito fácil de mudar a vida

ontem assisti Melinda e Melinda com a Dê e o João. Bem, Woody Allen, voce sabe como eh...aquela coisa novaiorquina, neurótica, mas muito bacana mesmo... O filme ok, mas há duas cenas que, na boa, sempre que eu vir em filmes, vai me remeter ao mesmo tema: Em ambas as histórias, Melinda, numa emboscada, ou quando acuada diante duma situação mais dramática da vida, tenta se jogar pela janela. È claro, que hoje já levo mais na boa, não choro na hora nem fico deprinida o resto da minha semana, mas ainda é difícil digerir o processo. Hoje, no trabalho, a Selma me disse que isso mostra como a vida alé de frágil, isso é cotidiano do ser humano... Numa situação dessas, agir assim é "comum". Bem, eu não ficarei aqui citando minha posição religiosa perante isso, tampouco o que acho que causa isso às pessoas, mas isso realmente muda a vida. Não da pessoa, mas todo o entorno. Hoje vejo que por conta disso tudo, diversas pessoa mudaram seus caminhos, suas trilhas. Eu prefiro não pensar muito. Realmente prefiro não pensar nisso...

1‏/6‏/2005

Agora, não tem tanta graça assim...

Me lembro das noites embriagantes, quentes, suadas, regadas à champagne com morangos , ao som de Sonia... Me esfregando em corpos suados de amigos, sorrisos mil, numa festa que nunca termina...
Sônia
Não fica me excitando que eu tô de sunga
Sônia
Não arma a tenda agora nós já vamos embora
E vamos combinar a nossa festinha
Essa noite você é minha
Sônia, meu bem, tá todo mundo olhando
Sônia, sempre que eu te vejo eu não durmo
Sônia, e é por você que eu me masturbo
Pensando em você me vem a sensação
Sem perceber eu tô com o "tal" na mão
Sônia, eu te adoro
Sônia, chega mais aqui e fica bem juntinho
Sônia, vamos nessa festa fazer um trenzinho
Você na frente e eu atrás
E atrás de mim um outro rapaz
Sônia, que loucura!
Sônia, eu já deixei de ser aquele bom rapaz
Sônia, você não imagina do que eu sou capaz
Dizem que eu sou um cara legal
Eu transo cunnilingus e sexo anal
Sônia, vou cair de boca
Eu sempre estive à fim e você sabe disso
Eu só quero te comer, não quero compromisso
Sônia, meu amor, eu te amo

31‏/5‏/2005

Gosto de você, assim: tímido, atrapalhado com as idéias, por vezes até egoista. Não que você seja egoísta por natureza, aprendeu a ser. Mas quando solicitado, se mostra dotado de muita boa vontade. E, por mais que tenha lido coisas que desabonassem o que sinto, que mostrem que você não é o certo para mim, nada interessa quando lembro de ti. nada mais importa. um minuto que seja ao teu lado vira uma eternidade de esperanças, de sonhos, de infinitos desejos. duma vida calma, pacífica, tranquila, ao lado dos nossos. uma vida construída de afeto, de jantares longos em messas de shopping. de coisas que não pude te mostrar porque nem eu conhecia. ah, há tantopra eu te mostrar. tantas belezas que se formam na vida cotidiana, que você nem imaginava.afinal, a vida é feita disso. e é para isso que estou aqui

30‏/5‏/2005

walking in my shoes

I'll tell you about the things you put me through
The pain I've been subjected to
The Lord himself would blush
Countless feasts laid at my feet
Forbidden fruits for me to eat
But I think your pulse would start to rush
Now I'm not looking for the absolution
forgiveness for the things I do
But before you come to any conclusions
Try walking in my shoes
You'll stumble in my footsteps
Keep the same appointments I've kept
If you try walking in my shoes
Morality would frown upon
Indecency looked down upon
The scapegoat fate's made of me
But I tell you now, my judge and jurors
My intentions couldn't have been purer
My case is easy is to see
I'm not looking for a clearer conscience
Peace of mind after what I've been through
And before we talk of any repentance
Try walking in my shoes