١‏/٨‏/٢٠٠٥

uma idéia que existe na cabeça e nao tem a menor obrigaçao de acontecer

Quem vai me atirar a primeira pedra por tentar?

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito
Isto de ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

O quao longe posso ir??????

Devo investir minhas fichas? Encontri alguem com o perfil muito similar ao meu. Com uma historia de vida comum como a minha, com sonhos comuns como os meus... paixoes como as mihas...
Se eu dissesse isso a ele logo de cara, iria soar tao falso quanto uma cantada barata de barzinho no fim da noite. Fui juntando peças. As coisas que ele passou... as que passei... Os medos, as vontades. fichas e mais fichas. Medo de soar estranho. Agora o medo era de eu começar a associar tudo a uma realidade fantastica, uma realidade que soh existia na minha cabeça.
Papos na internet, descobertas mutuas, mensagens no celular. quem pode me culpar por querer amar de novo? Mais coincidencias, mais similaridades
Se o que eu busco eh o que voce busca, entao porque nao apostamos nossas fichas? por medo? por orgulho? pelo manual de conduta pre relacionamento? eu quero apostar. torçam por mim?

O quao longe podemos ir?

Conheci alguem. Amigo da amiga. Aquela situaçao embaraçosa. Um encontro num pub, num sabado a noite. Se ele furasse, pelo menos teriamos uma boa cerveja para nos consolar.
Algo que deveria ser despretencioso, mas ficou tao obvio o que procuravamos que naum tinha como escapar.
Historia parecidas... condutas parecidas... perfis parecidos... Algo parecia ir muito bem ate entao. Estranho. Sera que estou ficando louca? nao, nao inventei nada, nem comecei a gostar do pink floyd a essa altura da minha vida, mas estava indo muito bem.
Mas este eh o tipo de encontro que acaba geralmente dando errado, porque nenhum dos dois se dispoe demais, nem se expoe demais pra dizer: porra, eu procurava alguem como voce!!
Tinhamos uma segunda opçao Ir a balada de sempre, ouvir as musicas de sempre, com as pessoas de sempre...
- Voce nos acompanha?
- Naum, naum... vou embora mesmo.
Por mim, tava findado mais um "blind date", mas uma sensaçao estranha ocupava meus pensamentos no taxi... gostei dele... porque ele desistiu?
Porque sempre que a gente gosta, passa? porque a genet naum tem coragem de puxar pela mao e dizer: porra, vc eh o que eu procuro?? sera que nunca isso vai mudar???
Na segunda tive uma grata surpresa, quando liguei o celular na saida do medico, onde ouvi uma boa hora de sermao e coisas do tipo: tocar a vida.
"adorei ter te conhecido"
adorei ter recebido a mensagem. se eu naum tinha coragem de apostar, alguem tinha