١‏/٧‏/٢٠٠٥

qualquer coisa como um beijo

sonhei que ganhava um beijo
que lutava por um amor, e tentava convencer-me de sua razao...
duma altura absurda
pulava num colo num sofa velho e pedia
naum vai mais embora? naum me deixe mais?
e contava nos dedos, os anos...
quantos perdidos, quantos ganhos??
quantos natais, quantos anos novos??
naum diga que tudo passou como brisa. eh mentira.
mas sei que voce eh mais forte que eu e vai deixar passar
porque sua vida toda foi deixa-la passar

٣٠‏/٦‏/٢٠٠٥

Meu signo solar: Áries
Período de construção de uma base sólida e confiável de vida, necessitando resolver com urgência e cabeça fria questões relativas a imóveis e propriedades. Termina em agosto sensação de frieza emocional. De agosto em diante chances de ultrapassar obstáculos, ganhar mais experiência de vida, iniciar projeto empresarial próprio, e se comprometer seriamente num vinculo afetivo. Heranças trazem benefícios. Filhos trazem alegrias em março 2006.

hmmmmmm... partamos do principio que se, eu disse SE, em março um filho me trara alegria, eu deveria ter engravidado esse mes (coisa que, garanto a voces, seria bem dificil, visto que naum ha nenhum partner...). Ou sera que em março eu ficarei gravida? partindo ainda desse principio, eu teria um filho em dezembro, que seria sagitariano (imaginem uma mente brilhante como o sergio, meu ex-patrao) ou Capricorniano (turrao como meu amigo Scafi...). bem, mas antes de decidir o nome do pulguento, eu preciso achar um partner..sim, porque um filho soh se faz com as duas partes... e pelo meu animo e minha vontade de investir nisso, vejo que o astrologo errou feio...
sonia, meu bem...
Confira a lista com os candidatos aprovados para o Mestrado em Moda, Cultura e Arte
O Centro Universitário Senac divulgou a lista dos aprovados para a pós-graduação stricto sensu Moda, Cultura e Arte. Os candidatos classificados devem comparecer à Secretaria Geral do Centro Universitário Senac, no período de 4 a 14 de julho, para efetivação da matrícula. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e aos sábados, das 9 às 13 horas. As aulas têm início dia 3 de agosto.
Candidatos aprovados por ordem alfabética:


ADRIANA REGENADRIANE HAGEDORNALDINE DE PAIVA BRASILINOALEXANDRA ANDREA NUNEZ RIQUELMECELIA MENEZES LINOCHRISTIANA DE MORAES E SILVACLAUDIO BARDELLA FILHOCRISTIANE VON ATZINGEN GURGELDAGMAR DA LUZ OLIVEIRADANIEL BASSO POLEZIDANIELA FIGUEIREDO CANGUÇUDANIELA LEOPOLDINO DA SILVAERIKA PONTES DE ARAUJOFERNANDO DANIEL VELAZQUES PEÑAGABRIELA ORDONES PENNAGABRIELLA CELIA SILVA GARCIAJESSICA JANETTI DE OLIVEIRAJOELMA BERTHO DO NASCIMENTOJOSÉ LUIS DE ANDRADEJOSÉ MANUEL ENESOE CHANJULIANA LUISA DE MELO SCHIMITTLEONORA FINK SEGRETOLÍGIA RANGEL FILARDOLUCIANA RAMOS DE SOUZA CORDENONSIMARIA DE FÁTIMA GRAVEMAURO FIORANIONEIDE DE ALMEIDA CARVALHORITA DE CÁSSIA BUSTAMANTESILVANA DE VARGAS HOLZMEISTER

VANIA CHINAGLIA
(uiaaaaaaaaaa!! tah que agora sou mestranda???? posso com isso????)
devo agradecimentos a algumas pessoas, mas elas jah sabem que podem contar comigo)

٢٩‏/٦‏/٢٠٠٥

O lixo e a furia

O CCBB de Brasília recebe, de 12 a 20 celebra as três primeiras décadas movimento punk com a mostra "Punk 30 Anos". Filmes, vídeos, shows, debates e exposição de painéis pretendem "reviver o espírito do início do punk em Londres e refletir a sua repercussão no Brasil e no mundo". A produção executiva do evento é do jornalista André Fisher, do Mix Brasil. O fato que marcou o surgimento do punk, segundo a mostra, foi a apresentação dos Sex Pistols, em novembro de 1975, em frente à loja Sex, da estilista Vivienne Westwood e do produtor da banda, Malcolm McLaren. Dos 11 filmes de "Punk 30 Anos", seis são documentários. O mais antigo é "Blank Generation", média-metragem de Amos Poe, de 1976, que mostra entrevistas com membros das bandas Television, Blondie, Ramones, Talking Heads e shows no CBGB's em Nova York. O mais recente é "O Lixo e a Fúria", de 2000, documentário sobre os Sex Pistols, dirigido por Julien Temple.

٢٨‏/٦‏/٢٠٠٥

Todas Elas juntas Num Só Ser

ok, naum precisa cantar wonderfuil tonight...gravando um cd com isso pra mim, jah me satisfaz...

Não canto mais Babete nem Domingas
Nem Xica nem Tereza, de Ben jor;
Nem Drão nem Flora, do baiano Gil;
Nem Ana nem Luiza, do maior;
Já não homenajeio Januária,Joana, Ana, Bárbara, de Chico;
Nem Yoko, a nipônica de Lennon;
Nem a cabocla, de Tinoco e de Tonico;
Nem a tigreza nem a vera gata
Nem a branquinha, de Caetano;
Nem mesmoa linda flor de Luiz Gonzaga,Rosinha, do sertão pernambucano;
Nem Risoflora, a flor de Chico Science,
Nenhuma continua nos meus planos.
Nem Kátia Flávia, de Fausto Fawcett;
Nem Anna Júlia do Los Hermanos.
Só você,Hoje eu canto só você;Só você,Que eu quero porque quero, por querer.
Não canto de Melô pérola negra;
De Brown e Hebert, uma brasileira;
De Ari, nem a baiana nem Maria,
Nem a Iaiá também, nem minha faceira;
De Dorival, nem Dora nem Marina
Nem a morena de Itapoã;
Divina garota de Ipanema,
Nem Iracema, de Adoniran.
De Jackson do Pandeiro, nem Cremilda;
De Michael Jackson, nem a Billie Jean;
De Jimi Hendrix, nem a doce Angel;
Nem Ângela nem Lígia, de Jobim;
Nem Lia, Lily Braun nem Beatriz,
Das doze deusas de Edu e Chico;
Até das trinta Leilas de Donato,
E de Layla, de Clapton, eu abdico.
Só você,Canto e toco só você;
Só você,Que nem você ninguém mais pode haver.
Nem a namoradinha de um amigo
E nem a amada amante de Roberto;
E nem Michelle-me-belle, do beattle Paul;
Nem Isabel - Bebel - de João Gilberto;
E nem B.B., la femme de Serge Gainsbourg;
Nem, de Totó, na malafemmená;
Nem a Iaiá de Zeca Pagodinho;Nem a mulata mulatinha de Lalá;
E nem a carioca de Vinícius
E nem a tropicana de Alceu
E nem a escurinha de Geraldo
E nem a pastorinha de Noel
E nem a namorada de Carlinhos
E nem a superstar do Tremendão
E nem a malaguenha de Lecuona
E nem a popozuda do Tigrão
Só você,Hoje elejo e elogio só você, Só você,
Que nem você não há nem quem nem quê.
De Haroldo Lobo com Wilson Batista,
De Mário Lago e Ataulfo Alves,
Não canto nem Emília nem Amélia,
Nenhuma tem meus vivas!
E meus salves!
E nem Angie, do stone Mick Jagger;
E nem Roxanne, de Sting, do Police;
E nem a mina do mamona Dinho
E nem as mina – pá! - do mano Xiz!
Loira de Hervê e loira do É O Tchan,
Lôra de Gabriel, o Pensador;
Laura de Mercer, Laura de Braguinha,Laura de Daniel, o trovador;
Ana do Rei e Ana de Djavan,
Ana do outro rei, o do baião
Nenhuma delas hoje cantarei:Só outra reina no meu coração.
Só você,Rainha aqui é só você,Só você,A musa dentre as musas de A a Z.
Se um dia me surgisse uma moça
Dessas que com seus dotes e seus dons,Inspira parte dos compositores
Na arte das palavras e dos sons,Tal como Madallene, de Jacques Brel,Ou como Madalena, de Martinho;
Ou Mabellene e a sixteen de Chuck Berry,
E a manequim do tímido Paulinho;
Ou como, de Caymmi, a moça prosa
E a musa inspiradora Doralice;
Se me surgisse uma moça dessas.
Confesso que eu talvez não resistisse;
Mas, veja bem, meu bem, minha querida;Isso seria só por uma vez,
Uma vez só em toda a minha vida!
Ou talvez duas... mas não mais que três...Só você...Mais que tudo é só você;
Só você...As coisas mais queridas você é:Você pra mim é o sol da minha noite;
É como a rosa, luz de Pixinguinha;
É como a estrela pura aparecida,
A estrela a refulgir, do Poetinha;
Você, ó flor, é como a nuvem calma
No céu da alma de Luiz Vieira;
Você é como a luz do sol da vidaDe Steve Wonder, ó minha parceira.Você é pra mim e o meu amor,
Crescendo como mato em campos vastos,
Mais que a gatinha para Erasmo Carlos;
Mais que a cigana pra Ronaldo bastos;
Mais que a divina dama pra Cartola;
Que a domna pra Ventadorn, Bernart;
Que a honey baby pra Waly Salomão
E a funny valentine pra Lorenz Hart.
Só você,Mais que tudo e todas, é só você;Só você,Que é todas elas juntas num só ser.

٢٧‏/٦‏/٢٠٠٥

um papo...coerente ou, vão se os anéis, ficam os dedos...

Carlos Japa Gonzalez" diz:
tipo... perdi o marido... (rs)... desculpe... mas vc não perdeu seu marido... ganhou uma nova oportunidade de seguir sua vida, sozinha, ou ao lado de uma pessoa com estrutura pra peitar a vida...
girl, interrrupted diz:
isso eh verdade...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
com relação a Pós... e uma séria de outras coisas que vc mencionou... que perdeu...
girl, interrrupted diz:
isso vc tem razão...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
só existem pelo fato de serem consequencia do que um cara sem muito peito fez...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
tem um monte de coisas que vc relatou... se são apenas consequencias de uma cagada... (que nem é sua...rs)
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
enfim...
girl, interrrupted diz:
hmmm, isso eh verdade tbem
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
é natural que essas consequencias existam...(rs)
girl, interrrupted diz:
mas ateh quabndo terei de suporta-las?
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
com relação aos amigos... que se foram...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
imagino que sobraram poucosa... imagino que outros apareceram...
girl, interrrupted diz:
eh verdade..a camy, a maritza...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
e imagino que talvez... esses sejam realmente bons amigos... pelo menos nessa fase dde sua vida

"Carlos Japa Gonzalez" diz:
e vc se diz frágil... (rs)
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
auto estima-baixa...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
se liga Vânia!!!
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
lutou a vida inteira pra ter suas coisas...
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
estudou feito uma condenada!!!
"Carlos Japa Gonzalez" diz:
trabalha faz um tempão!!!
girl, interrrupted diz:
mas japa, naum aguento mais as pessoas acgharem q tenho força pra segurar o mundo nas duas mãos

problemas atuais...

pensei que aguentaria fácil...
mas foi um efeito dominó, onde cada coisa parecia ter um efeito mais avassalador sobre o outro, numa vida tão pequena... num mundinho tão perdido, tão fragilizado. Depois da ausência, da tristeza indissolúvel, da morte, do choque, da perda... sim, porque a perda só aconteceu quando os dias tomaram seu rumo, onde assistir friends já não tinha a menor graça. Num mundo que sozinho era tão dolorido que os dias não se passavam
E fui esbarrando em pessoas. Umas que me dejetaram como qualquer oportunidade de relacionamento, outras que me dejetaram como qualquer espécie com vida, e outras que simplesmente ignoraram minha condição.
Esbarrei em amigos, que se perderam na orla da inveja, que deterioraram amizade de anos por algumas parcas moedas, coisa boba. Mas perderam o que havia em mim de mais sincero.
Esbarrei em amores perdidos, que recuaram, que na ausência de qualquer sensibilidade ao tato, quebraram o que eu tinha mais fragilizado.

pensei que suportaria tantos baques...
a vida não tem sido fácil. me tiraram o direito de dizer o quanto amava, como se fosse eu a culpada da perda desse amor. me tiraram o rancor pela perda, tendo eu que engolir o ódio disfarçado em amenidades, me tiraram amizades insinceras, que seriam, por certo um favor, não nessa fase. me tiraram um amor do coração. me tiraram tantas coisas, que ainda estou tonta, triste.

não suporto mais nada

textos não tão velhos... (alias, bem novos)

O que ele poderia dizer? Que se enganou na data? Que perdeu seu relógio? que mais poderia fazer? Esquivar-se denovo era impossível tal a grandeza da mancada. O que mais poderia fazer então? Desligar o celular por dias seguidos e dejetar quaisquer mensagens sem ao menos vê-las? O que mais poderia fazer? Mentir? Fingir que não existia?
Ele já era um fantasma e não percebia. As horas, os dias, os anos, a vida passavam por ele imperceptíevis, como se nada importasse, nem um dia após o outro.Nada abalava seu auto controle, que beirava o insano . Mesmo um amor tão forte e tão grande eram incapazes de seduzi-lo. E por qunatas vezes ela desjaria te-lo morto se ele já estav morto há tempos...

alguns textos velhos...

E é claro que, como toda história de amor mal resolvida, havia a chuva. Uma garoa insistente, repetitiva, fria, pra assombrar ainda mais o remorso na cara molhada de choro da chuva. Por que depois de três horas de expectativas e desculpas esfarrapadas e anos de luta interior, por não saber diozer não, por não saber perder, por não saber recusar o gozo ela tinha de ligar para ele e ouvi-lo dizer na cara que preferira ficar em casa?

E a garoa denunciava. O remorso era tamanho que incomodava mais que a garoa gelada na face, Procurou entre livros a saída de sua solidão, da sua tristeza e da sua perda, a maior perdição. No entanto quando ela andava pela loja, entre tantas embalagens sedutoras, blue monday tocava num volume muito superior ao suportável. Ela ouviu até o refrão que diz que o coração fica gelado e resolveu desistir de tudo (pelo menos na sua cabeça) de uma vez só...

Ela queria perder. Insitia em perder. Ele já havia lhe dito na cara umas três, quatro vezes que não queria nada. No entanto ela insistia, como se a perseverância tornasse asco em amor. insistia em ama-lo, deseja-lo e mesmo na repulsa dele pelo sexo oposto. No entanto se encontravam com uma frequência quase que romântica pra discutir coisas bobas, dessas que casais que se amam discutem...