٥‏/١٠‏/٢٠٠٦

You know you're something special and you look like you're the best

Wow!
Moving on the floor now babe you're a bird of paradise.
Cherry ice cream smile I suppose it's very nice
With a step to your left and a flick to the right
You catch that mirror way out west
You know you're something special and you look like you're the best.

Her name is Rio and she dances on the sand.
Just like that river twisting through a dusty land.
And when she shines she really shows you all she can
Oh Rio Rio dance across the Rio Grande.

I've seen you on the beach and I've seen you on T.V.
Two, of a billion stars, it means so much to me
Like a birthday or a pretty view
But then I'm sure that you know it's just for you

Hey now (wow), look at that. Did he really run you down?
At the end of the drive, the lawmen arrive you make me feel
alive alive alive

I'll take my chance 'cause luck is on my side
I tell you something I know what you're thinking
I tell you something, I know what you're thinking

Her name is Rio and she dances on the sand
Just like that river twists across a dusty land.
And when she shines she really shows you all she can.
Oh Rio Rio dance across the Rio Grande
Her name is Rio she don't need to understand
I might find her if I'm looking like I can
Oh Rio Rio hear them shout across the land
From mountains in the North down to the Rio Grande

two divided by zero

ter a liberdade de escolher se vc quer enfrentar a egolatria ou o mais covarde. poder escolher entre o que te amedronta e o que te angustia. saber que a qualquer hora isto é tão falho e tudo é tão passageiro, que acabará sozinha, como bem quiser. e saber que eh melhor estar sozinha numa situação dessas.

٥‏/٩‏/٢٠٠٦

desilusão com amores passageiros

dissera-me coisas doces. Que machucavam a alma e soavam falso. como o "não é voce, sou eu" sempre soará. Dissera-me que o amor era puro e verdadeiro, mas a hora talvez não fosse aquela. Disse-me que não estava preparado... Pois então me diga... Quando se está prepardo??? Quando mente-se? Quando finge-se ser uma eterna festa? Eu não! Já tenho sulcos suficientes no meu corpo que me permitam dizer: Estou fora! Nunca estaremos preparados... nem pro amor, nem pra dor... Você veio, outros virão (E como Bukowski previu... eles também passarão)

amor passageiro 2

me chamou a atenção o fato de se interessar pelos meus causos... de responder de pronto meus emails mal escritos. De anseiar pelo novo, pelo longíquo, como se fosse impossível. Mas, passível de paciência, fiz tuas horas correrem. Apressei-me em meus passos pra te alcançar em todos os lados. Como se tivesse total certeza de que queria ter minha imagem refletida por toda a parte. Que pena!! Inundei-me num sonho. Num bonito sonho de uma noite de verão. Onde a fumaça do teu cigarro e do meu mal tragado lucky strike se fundiam À nossas imagens. Em meio a tantos festejos, meus cortejos. Em meio a tantos desejos, meu desejo. De ser tua. Mas a noite era longa. E não podia fazer tuas horas (então minhas horas) correrem. Tive de esperar o momento certo. Ao ataqque, diriam os guerrilheiros, mas não haveria luta alguma. Era algo meu e teu apenas. De mãos dadas, te conduzi ao meu espaço. E lá, recusou-me tua face por uma, duas vezes. Talvez certo de que ansiaria por mais e mais. Então tá. Deixa como está... "Isso é comum a todos os homens, tolinho" reconheço em tom furtivo pra te acalmar. E minha alma? E meu desejo? Nos perdemos num gostoso vaivém dos corpo. Minhga intenção na hora era te fazer feliz. E pareceu-me muito feliz com o gozo. Então minha felicidade, que por um minuto podia ser eterna. Naquele minuto você era meu, estava onde sempre deveria estar. Abraçado em mim como cria do meu mundo, do meu sonho...
numa noite, num bar imundo, o estrobo invcessante, a música num limite muito maior que a idade de meus tímpanos gostariam. num desses clarões, teu rosto. Na hora, gelei.... era muito mais bonito que imaginaria. confundiu meus destreinados olhos. Parece alguém muito importante, ou que foi muito importante pra mim, que importa?? The past doesn´t matter, a música diz. Se aproxima. Pede um cigarro. Começa a perceber que é realmente muito mais bonito ao vivo. De perto... o cheiro.
Vamos embora. Entrega-lhe um papel amassado rabiscado com teu número. E sonha. E dorme... Imagina todas aquelas coisas que jurou pra si mesma nunca mais imaginar.
E, deitada na cama, cansada de sentir o coração pulsar tanto, você começa a repelir a idéia de se apaixomnar novamente. não agora, pelo menos. você não quer ninguem, nem que a complete, nem que a desintegre... talvez queira, mas não agora... talvez queira, mas não completa o raciocínio...

coisas que a embratur me ensinou

deveria ser um caderno para eu contar uma viagem, ou outra.... mas conto uma história de amor. um amor passageiro, que fez do meu coração um destino, e tal como visita, me fez pôr à mesa louças antigas, guardadas e mofadas com o tempo. e fez vestir meu melhor vestido e não usar chinelos em casa (nem na hora de dormir)
Esse amor não escreve cartas, nem nunca telefona. Ás vezes, mada um postal bonito, com texto padronizado e foto dum destino turístico que não conheço, e sabe-se lá Deus se conhecerei...
As vezes ligo, finjo preocupação com a distância, a emora nas notícias. Tudo balela. Estou mesmo doída de saudades tuas, contando minutos que não cessam, porque não sei quantas horas ainda virão.

١‏/٩‏/٢٠٠٦

mihas vontades

Eu digo coisas tolas... Tá certo, todos dizem coisas tolas às vezes. Uns fazrm isso por distração, outros, por timidez. eu faço por medo... medo de não te agradar. Ensaio horas o que vou te escrever num mail. Rascunhop, rabisco e mesmo tendo certeza que escrrevi tudo certinho, no simples toque do enviar, já me arrependo...

Eu tenho vontade de te ligar... sempre. De ouvir tua voz, de saber como vc está. de te contar minha vida, minhas coisas, meus amores. De ouvir suas histórias. De ficar horas deitada ao teu lado, acariciando teu cabelo e deixar vagar...

Eu faço bobagens. Às vezes me repito. As vezes, me repito mil vezes. As mil vezes me repito, e certas coisas não me canso de repetir. Porque te faz bem, por que me faz bem.

Eu cometo loucuras. Tenho vontade de fotografar teu mundo de sonho e tua alma de artista num mundo de cinema. Tirar teu nó da gravata enquanto um beijo tão quente que nunca mais faça-o aprender a atar um nó.

As vezes falo demais. Tenho vontade de te falar dum amor que tenho. Um amor bonito, puro e irreal, daqueles que se não dão certo, a gente apaga do coração mas na memória fica uma sensação boa. De dizer que sou toda e plena sua. E pedir que seja só meu.

Muitas vezes, tenho ciúme. E sinto arder minhas têmporas quando vejo recados na tua caixa. E sinto o corração bater agredido quando cita teus amores. como se não houvessem outros de você por aí. como se não houvesse outras vanias.

Por vezes tenho sonhos. Sonho com amores incessantes, noites mal dormidas em sonhos possíveis. E as vezes, fico nervosa, irritada... Penso no quanto seria bom não ter te encontrado , mas quero te encontrar de novo, de novo e de novo... só mais uma vez

٤‏/٨‏/٢٠٠٦

music do dia

It´s morning, I open my eyes
I turn to the guy who stayed last night and ask him: What's your name?
This seems to happen more and more
I love those men one and all
Each new one I meet makes heart beat faster
When I see them so strong and tall.

So many men - so little time. How can I lose?
So many men - so little time. How can I choose?

They tell me I'm up to no good
I should just settle down
But I don't wanna stay with just one man
I wanna sample what's around.

Feels like I'm in heaven every night
being here with someone new
A physical thrill
a beautiful smile
and wonderful muscles too.

So many men - so little time. How can I lose?
So many men - so little time. How can I choose?

So really who cares about love
the ones that feel take it away.
For 52 weeks of every year
that's a new man every day.

It's too hard a choice
to make up my mind so many men turn on my light
Still want to go some
don't want brains
just give me their bodies tonight.
So many men - so little time. How can I lose?

١٣‏/٦‏/٢٠٠٦

party monster

Adolescentes toxicômanos usam mais remédios controlados para se drogarem

Quando um adolescente no escritório de Jan Sigerson mencionou uma "pharm party", em fevereiro último, Sigerson pensou que o jovem estava se referindo a uma festa rural (em inglês, a pronúncia da palavra "farm", que quer dizer fazenda, é semelhante a "pharm", que é a abreviatura de produtos farmacêuticos ou de farmácia).Mas ele descobriu que "pharm" era a abreviatura de produtos farmacêuticos como os poderosos analgésicos Vicodin e OxyContin. Sigerson, diretora do Journeys, um programa de tratamento de adolescentes dependentes de droga em Omaha, logo descobriu que os jovens da área estavam organizando festas nas quais se fazia uso em grande quantidade de remédios vendidos com receita médica. Uma cultura underground que cresce rapidamente, marcada pelo aumento do uso abusivo de medicamentos vendidos com prescrição médica por parte de adolescentes e adultos jovens. As overdoses com medicações vendidas sob prescrição médica responderam por cerca de um quarto dos cerca de 1,3 milhão de casos relacionados a drogas atendidos nas salas de emergência em 2004. O Vicodin tem sido particularmente popular nos últimos anos.

"As pharm parties são simplesmente um compartilhamento generalizado de todas as pílulas disponíveis a fim de se obter diversão nas noites de sábado. Esses jovens não pensam nas conseqüências",
Eddie Cappiello, 22, morreu na sua cama em 17 de fevereiro último, após tomar uma overdose de uma mistura de remédios. O resultado de um exame toxicológico revelou que ele tomou 134 miligramas de Xanax - o equivalente a 67 comprimidos -, além de um derivado do ópio

٢٨‏/٤‏/٢٠٠٦

não quero me sentir mal por sentir desejo...
algo proibido e alheio não faz mal quando não se torna real
desejos à parte, alguém assim ó pertence a linhagem de sonhos mais sujos
nada duradouro, nem improvável...
somente o que pode ser, mas não será, porque são sonhos...
e mesmo que se tornem realidade, serão tão proibidos que você esquecerá
fingirá não sentir desejo, fingirá esquecer-se...
melhor assim, o erro do homem não será esquecido
e, nesses casos, nem tudo passa...
"In The Waiting Line"
Wait in line
'Till your time
Ticking clock
Everyone stop

Everyone's saying different things to me
Different things to me
Everyone's saying different things to me
Different things to me
Do you believe
In what you see
There doesn't seem to be anybody else who agrees with me
Do you believe
In what you see
Motionless wheel
Nothing is real
Wasting my time
In the waiting line
Do you believe in
What you see
Nine to five
Living lies
Everyday
Stealing time
Everyone's taking everything they can
Everything they can
Everyone's taking everything they can
Everything they can
Do you believe
In what you feel
It doesn't seem to be anybody else who agrees with me
Do you believe
In what you see
Motionless wheel
Nothing is real
Wasting my time
In the waiting line
Do you believe
In what you see
Ah and I'll shout and I'll scream
But I'd rather not have seen
And i'll hide away for another day
Do you believe
In what you see
Motionless wheel
Nothing is real
Wasting my time
In the waiting line
Do you believeIn what you see
Everyone's saying different things to me
Different things to me
Different things to meDifferent things to me
Different things to me
Everyone's taking everything they can
Everything they can

٢٧‏/٤‏/٢٠٠٦

amor = prêmio?

uma querida amiga me diz que amor não é prêmio... que não é necessário travar uma batalha inteira pra conquistar um amor leal. que você não precisa sofrer infortúnios para ser recompensada com doses homeopáticas de amor...
não sei... sofri tanto, apanhei tanto e não canso de esperar por um amor honesto, talvez na tentativa nula de ser recompensada pelas lágrimas que derramei... bobagem...
não sei o que esperar... um amor romântico, platônico, cheio de ilusões e sonhos? um amor estéril, fraterno, honesto? um amor dissolvido em choro, em saudade, em paixão?? realmente naum sei. e não me sinto preparada pra enfrentar essa doce batalha

29 horas

não me parecia má idéia passar tanto tempo ao teu lado.
e desfrutar do teu riso e da tua glória.
mas o tempo, sempre o tempo, tardou a passar, e arrastado não trazia nada novo, ou oportuno para nossas vidas
talvez falar sobre Nietsche, mas falar o que? tentei lá por duas vezes ler algo, mas parecia-me tão complexo e tão intenso que minha alma (pobre) não saberia digerir...
talvez falar sobre a tua sorte. de morar na cidade com quem ama e te espera.
talvez tivesse sido melhor evitar falar; por vezes, calar é o melhor antídoto contra tédio...
e não a auto-afirmação: estou no caminho certo???? me guia, pois não sei por onde vou!
e, dentre tantas coisas, a vergonha estampada no rosto certa hora... ter de conviver assim, tão de pertinho, está bem, abro meu coração: tenho vergonha de você, das bobagens que citei, do amor que alimentei...
vania, nós erramos!!!
isso me confortou tanto... saber que teu erro e meu erro estão sanados, pelo simples afastamento dos corpos...
ter de passar mais horas ao teu lado. dormir ao teu lado. e sentir tua respiração pesada, cansada de um dia de sonhos: chegar em casa, abraçar a mulher que ama, sentir o calor da paixão que inunda tua alma. enquanto isso, reviro-me em pensamentos bobos, que nada trarão de felicidade, nutrindo monstros enormes dentro da minha cabeça.
por fim, chegamos. aqui estou eu, aí está você. talvez nunca mais nos vejamos, talvez sejamos amigos pra sempre e visitaremos nossas famílias com filhos escondidos atrás das coxas da mãe, talvez um dia vc seja apenas uma foto bonita que guardei na lembrança

٢١‏/٢‏/٢٠٠٦

e se eu sumisse?

bem, se você sumisse, continuaria montando seu caderno de sons e imagens que vinha montando. talvez não me incomodsse tanto como outrora. Talvez entendesse que assim as coisas são, que não sou eu, que é você. que não é por uma dose a mais de clomipramina que vai me fazer sentir a rainha do universo e você, pobre rapaz, não sabe que está perdendo... nada disso, às vezes, não é pra ser, só isso... as vezes, a gente encontra alguém legal e até tenta, mas como você mesmo diz: não é a pessoa certa, ne?
então, se você sumisse, talvez eu sentisse por um ou dois sábados, no horário certo, a sua falta, talvez eu pensasse em você num solo triste do coltrane, mas eu te pergunto:
e se eu sumisse???? o que você faria? sentiria a falta da minha risada e do mimo, verdadeiro, porém não recíproco que recebes? sentiria que seu sábado não acaba nunca, porque não há o que fazer, nem ninguém te esperando, um bocado ansioso, diga-se de passagem, pra saber das tuas coisas, da tua vida, dos seus méritos? eu não me importo hoje em pensar como seria se eu sumisse, porque hoje, eu não penso em sumir, não penso em por fim em algo que não existe, talvez só nas nossas cabeças

so close, so far...

quase um mês inteiro sem escrever. nada demais, talvez a correria da cidade grande, e uma orla de roupinhas pra preparar, talvez encontrar o tecido certo, o corte exato, a cara que eu quero mostrar; talvez alguém que mesmo cada dia mais distante, se mostre tão presente que acabemos nos tornando amigos...
talvez um pouco nauseada por esssa situação... pelo medo alheio de amar, de tentar, de ser feliz. sinceramente, ouvir que você não é a pessoa certa magoa um bocado, mas não é só isso... é não saber mais lidar com o pouco, com o nulo, como inexistente. e mesmo quando, depois de ser tão feliz, ele te pergunta: e se eu sumir? você já nem sabe mais qual a resposta, mas com certeza (e toda a clareza) talvez a resposta seria a mesma que tem sido: a correria da cidade grande, e uma orla de roupinhas pra preparar, talvez encontrar o tecido certo, o corte exato, a cara que eu quero mostrar;

٣١‏/١‏/٢٠٠٦

all that jazz

alguém especial...
que seja tímido o suficiente pra me olhar nos olhos
que não resista um elogio e corte, ao ímpeto, pára!!!!
que me abrace e se importe se tudo foi tão intenso pra mim também
que se importe em saber como foi meu dia, minha semana, como vão os negócios
que não faça planos absurdos, pra que eu me iluda mais e mais e mais
e caia em choro se um dia ele for embora
alguém que me ensine que o bom é estar comigo mesma
e com ele às vezes, prum abraço apertado
e o suor, e o vaivém dos quadris cansados
e os corpos, exaustos de felicidade se enrolam num chão bagunçado
e se isso tem um nome, ou não tem, que importa?
que importa agora dizer que isso é ora sempre, pra dois meses, pra nunca mais???
por enquanto é, e tem sido uma das melhores coisas da vida
e contar os minutos num sábado atrpelado, onde os compromissos se acumulam
e reservar um espaço pra ser só sua
e você ser só meu...

٢٦‏/١‏/٢٠٠٦

tah namorando! tah namorando! tah namorando!

não... o título acima faz uma brincadeirinha com um sonho (que na verdade, nem tenho mais) a realizar-se em 2006.
Eu conheci um cara legal e estamos "saindo". ele não quer que eu encane, e eu não encano... mesmo... ele não quer ninguém para compromissos... e eu não cobro nada...
Tenho tanta coisa pra pensar, em relação às roupitchas, às minhas coisas, que estou só mesmo curtindo essa fase, sem dramas...
a vida é gozada quando a gente cresce né?

amigos vêm... amigos vão...

bah, to cansada de tentar ainda a amizade do Ricardo... ontem fiz umas contas malucas e, calculando que de 52 finais de semana, pelo menos 35 eu passei em sp ano passado, e desses, uns 30 (TRINTA!!!) eu tentei algum contato com ele, sei lá, via fone, email, sms, mensagem de fumaça, pombo correio, e ele NUNCA, nem uma vezinha respondeu... já tava meio que na hora de perceber que aquilo que ele disse no autobahn de "sermos amigos" e "continuar nos falando" era pura ladainha de quem não consegue chegar na cara da gente e ser sincero ao ponto de dizer, olha, não dá... não quero mais nem tua amizade, pra mim chega. você me traz más recordações, eu não gosto de você, sei lá, mas não... como ele sempre deixou a porta só encostada eu vivia batendo, esbarrando, esmurrando. cansei. Não me acho de todo o mal. Costumo ser uma boa amiga, fiel aos meus amigos, honesta, e também não me acho uma mala que não dê pra carregar (exceto quando exagero na gim-tônica, rs), bah! desisto. de agora em diante só vou dar atenção a quem cultiva o mínimo de carinho para comigo :)

١٧‏/١‏/٢٠٠٦

afinal para que serve a internet?

conheci um cara muito legal... que não quer que encane nele... o cara tem tudo de bom (bem, pelo menos, acho eu); é bonito, naum, naum, naum, é LINDO!!! é perspicaz, engraçado, simpático, sincero e um monte de outras qualidades que ainda não pude perceber. Bacharelou em Agronomia com um trabalho sobre aspectos da fruticultura tropical para exportação; ele também gosta muito de correr, visto que as três fotos que constam em seu orkut são de quenianos, etipoenses e afins. Como sua mãe é espanhola, seu sobrenome é Fernandes. Ah, claro, ele compra cds pelo site da Som Livre também. Infelizmente, o cara não gostou tanto assim de mim. E aqui fico eu, à espera que ele me ache no orkut (sim, ele tem todos os meus possíveis contatos) e que descubra (meio que tardiamente mas descubra) que amar sem medo e sem pensar no amanhã é ainda uma das coisas mais gostosas dessa vida :)